sexta-feira, abril 27, 2012

vou te dar meu último verão

arte:rafael godoy

vou te dar meu último verão
todo o outono amarelo
e quando me alcançar
vai ver que sou o mais puro inverno
não dos trópicos
mas dos lugares mais frios da terra
terras da sibéria
não adianta me dizer para abrir as janelas
o sol me é estrangeiro
tenho em mim geleiras ancestrais
meu coração não bate
vacila descompassado
 selvas do universo me rondam
e mesmo assim você vai me recriar
e  me amar com tudo que sou
porque você
precisa de uma criatura só sua
mesmo inventada 
mesmo com essas sombras geladas

26 comentários:

nilson disse...

A intensidade do amor abraça invernos.
E no frio, mesmo no frio dos sentimentos ou das desilusões,há algum espaço para o aconchego.
Há sempre espaço para algum verão.

Adriana Godoy disse...

Nilson, sempre há um espaço pra algum verão! Bonito. Beijo

Marcos Satoru Kawanami disse...

Adriana,

Quando vc escreve versos tristes, parece até que escreveu com raiva.

Adriana Godoy disse...

Marcos, não é raiva não. É só uma forma esquisita de dizer as coisas.
O eu-lírico talvez seja rebelde. Beijo

Caio Alvarenga disse...

Adriana, por acaso, desculpe, não estás a compor fados??? Entretanto,mesmo na sombria luz gelada, o amor vive... bjs

Carlota Joaquina disse...

Tão lindo qt melancólico.... mas achei mais lindo q melancólico.

Adriana Godoy disse...

Caio, fados? Não, mas se você acha que parece, tudo bem. Beijo

Adriana Godoy disse...

Cunhadão, valeu! Beijo

Assis Freitas disse...

a invenção do frio ou outra ária para cumprir o rito da pele,


pensei isso, sei lá, o poema é tão, tão



beijo

Suzana Martins disse...

vou te dar as minhas últimas estações. Vou separá-las e entregá-las em pequenos envelopes.
Escreverei dentro delas lembranças reinventadas por nós.
E quando chegar no verão, receberás o abraço quente, mesmo que a tua derme esteja gelada...

Lindos versos...

Beijos

Daniela Delias disse...

Coisa mais bonita...nem sei o que dizer, talvez que estive aqui, levei tuas estações e deixei um pouquinho do outono aqui do sul...

Bjo, lindo, lindíssimo!

Adriana Godoy disse...

Assis, gostei da sua "invenção. Beijo

Adriana Godoy disse...

Suzana, bonito isso que escreveu. Brigada. Beijo

Adriana Godoy disse...

Daniela, o sul me agrada e o vento gelado. Um beijo

On The Rocks. disse...

Massa, Adri.

Bj

Adriana Godoy disse...

Buenas, beijo.

byTONHO disse...



"... sei o que fizeste
no verão passado!"


De ESTAÇÃO em estação... VI...agens!

:o)

Adriana Godoy disse...

Tonho, se sabe, então você pode entender...Beijo

Mauro Lúcio de Paula disse...

apesar da idéia poética ser o frio, a geleira e o inverno, no fundo pulsa um coração sedento, vivo e descompassado, não bate, mas pulsa. A sua verve poética dilacera, corta e envolve. Parabéns, menina, parabéns!

Adriana Godoy disse...

Mauro, fico feliz com seu comentário.
Obrigada memsmo. Beijo

Luciano Fraga disse...

Adriana querida, belo, muito belo, mesmo sideralizada, beijo.

Adriana Godoy disse...

Oi, Luciano, poeta querido,

um beijo.

betina moraes disse...

Adriana,
duca.

Imagens lançadas ao sabor de uma escrita cortante.
Gostei muito.
Beijos.

Adriana Godoy disse...

Oi, Betina
Bom que gostou! Beijo

BAR DO BARDO disse...

tempos voltam
revoltam-se

são tantos e tantos volteios

e o seu texto é muito bom

Adriana Godoy disse...

Bardo, é bom que sempre volte. Beijo