segunda-feira, abril 16, 2012

pássaro negro

desenho:estudo de mulher/rafael godoy

venho te dizer que não  preciso mais de seu sorriso claro
nem de seus olhos úmidos quando se despede
acordei antes do dia e vi alguns pássaros noturnos procurando  luz
quando a manhã chegou, desapareceram
descobri que sou um pássaro sem canto e sem asas
preciso ficar no escuro algum tempo
quando o inverno chegar talvez saia com o frio
e me esconda debaixo de blusas negras e quentes
não tem espaço pra você, meu amor
sua alegria não pode se perder em mim
nem sua juventude enroscar-se na minha pele gasta
sou um pássaro noturno e preciso do escuro
não mais de seu brilho e de sua beleza

29 comentários:

Leonardo B. disse...

[são os pássaros nocturnos que sabem como manter uma estrela acesa;

essa a luz que lhes pertence,
nenhuma escuridão lhes pode negar.]

um imenso abraço, Adriana

Leonardo B.

Adriana Godoy disse...

Leonardo B., sempre bom ter vc por aqui. Beijo

Marcos Satoru Kawanami disse...

A revolta da armada.

Adriana Godoy disse...

Marcos, se você diz, tá dito. Beijo

Suzana Martins disse...

os espaços perdidos em meio as lacunas...

beijos querida

Marcos Satoru Kawanami disse...

A visão de dentro da janela não acha a Poesia expletiva.

A revolta da amada armada! Sente o drama.

guru martins disse...

...que nada!
vem cá mulher
deixe de manha...

um bj pra
acender essa noite...

Adriana Godoy disse...

Suzana, beijo.

Adriana Godoy disse...

Guru,

um beijo pra acender a lua.

BAR DO BARDO disse...

a boa desenvoltura num texto que parece muito simples

e é

e basta

Assis Freitas disse...

o claro: o escuro: contrastes: contradições: dialética



beijo

Adriana Godoy disse...

Pimenta, é simples, só isso, não sei se basta. Beijo

Adriana Godoy disse...

Assis, vendo por esse lado, até parece barroco.Beijo

byTONHO disse...



"Corujas,
graúnas ,
assum preto,
corvos, voam contigo neste escuro."

Oh my GOD...doi!

:o(

Adriana Godoy disse...

Tonho, doi mas você constroi. Bj

Luciano Fraga disse...

Adriana, outros ninhos, outros mimos... Forte! beijo.

danilo disse...

adriana,
os passaros negros passam
como passam os passaros claros
e os passarinhos miudos.mudos
os passos pulsam
nos corações que hoje
se trancaram
em si
mas passam passos e aguas
e magoas irão
como as espumas
no vão do tempo

abraços
dan

se vc achar chato estes coments metidos a piesia, pode descer a lenha...

danilo disse...

adriana,
os passaros negros passam
como passam os passaros claros
e os passarinhos miudos.mudos
os passos pulsam
nos corações que hoje
se trancaram
em si
mas passam passos e aguas
e magoas irão
como as espumas
no vão do tempo

abraços
dan

se vc achar chato estes coments metidos a piesia, pode descer a lenha...

Davi Machado disse...

Opa! jogo de luz ou de escuridão?
que pergunta! as duas são necessárias!
achei teu blog pelo da Lara Amaral. Gostei daqui, abração!

Adriana Godoy disse...

Danilo, ler seus comentários em forma de poema/poesia é um delírio. Adoro. Beijo

Adriana Godoy disse...

Davi, seja bem-vindo! Valeu! beijo

Andrea disse...

Não fumo mais, nem jovem sou, mas ando com saudades de nem sei bem o quê! Ô será que tô aqui? Ajuda aí õ

Andrea disse...

Qual pássaro ouvi em Roma? Até agora não sei se eram corvos, gralhas ou grou, AH, me ajuda aí Ô, aqui a gente tem bemtevi e lá???????

Adriana Godoy disse...

Andrea,os pássaros noturnos somos nós, em busca de algum sentido para a vida. Em Roma? Não sei se lá ainda tem pássaros...Beijo

Fred Caju disse...

Aproveitando, deixo aqui um vídeo para xs leitorxs do espaço: http://vimeo.com/40411264

Tem um poema do Daniel Lima no vídeo que acho consonante com o seu.

Adriana Godoy disse...

Valeu, Fred! Já conferi. Beijo

Marcos Satoru Kawanami disse...

Adriana,

Se a civilização destrói construindo, a preguiça é um movimento revolucionário! XD

Lua Nova disse...

Amores intensos geram milhares de despedidas... todas "desculpas" para, no reencontro, libertar a paixão contida nos "não podemos" da vida...
Um poema sensível e delicado.
Saudades de vc.
Beijokas e meu carinho.

Adriana Godoy disse...

Lua Nova, lindas palavras as suas. Beijo