terça-feira, maio 08, 2012

pode acreditar


arte: rafael godoy

então me diga qual a máscara devo usar
quando descer do avião e você não estiver lá?
em qual porto ou em que puteiro se esconde?
com quem divide o vinho tinto
e esse olhar molhado de anoitecer?

me diga se meus olhos são fiéis à minha dor
(porque dizem que eles são as janelas da alma)
mas se já não tenho alma
posso fingir que eles brilham

mas você sabe que no espaço entre mim e o meu amor
há um abismo frio e indevassável que só os valentes alcançaram

então não precisa me dizer nada
sei do seu medo de mergulhar em mim
e definitivamente se perder em mim

ou- e é quase certo-  vai fugir desesperado 
como o diabo foge da cruz
e vou entender
pode acreditar 

os demônios não gostam de se verem no espelho 



22 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

Adriana,

É uma fase depressiva. Quando estou triste, não consigo escrever. Escrevo depois o que pensei, e saem coisas diversas e até humorísticas.

BjóKawanami

Assis Freitas disse...

rapaz, que porrada, tô procurando chão,


beijo

BAR DO BARDO disse...

a lira sente
e é bom que sinta
e exale sua música estranha

Adriana Godoy disse...

Marcos, se a tristeza vira humor, então é bom ficar triste às vezes. Beijo

Adriana Godoy disse...

Assis, se te atingiu, já me dou por satisfeita. beijo

Adriana Godoy disse...

Bardinho, gostei de "música estranha". Acho que é por aí. Beijo

nilson disse...

Quer saber?
O amor sempre nos deixa falando sozinhos.
Que falta faz uma alma?
Um coração?
Nenhuma.
Só são instrumentos malditos da nossa solidão.

Eleonora Marino Duarte disse...

Adriana,
moderno lamento com um toque merecido de amor próprio. As mulheres de hoje, além de saberem bem o que querem, sabem bem o que não querem. Muito bom. A última frase é a coluna do poema no caso aqui. Que grande final!
A ilustração de Rafael é bela. Como faço para "roubar" e colocar no face... Rs pode?
Perdoe a dupla identidade, nunca sei em qual de mim estou logada. :)
beijo.

Marcos Satoru Kawanami disse...

Adriana,

Disse Vinícius na canção: "O poeta só é grande se sofrer.".

Adriana Godoy disse...

Nilson, entendo o que diz. Beijo

Adriana Godoy disse...

Eleonora, gostei de seu comentário.
Quanto aos desenhos do Rafa, fique à vontade. É só copiar de meu blog.

Beijo

Adriana Godoy disse...

Marcos, o poetinha sabia das coisas. Beijo

byTONHO disse...



Sofre DOR
dizia a "aleg...ria"
diante do espelho!

"Quanto mais te leio,
oh GOD!
mais DOY!

:o)

Adriana Godoy disse...

Tonho, a recíproca é verdadeira. Beijo

danilo disse...

adriana,
esses seus poemas viscerais: plenos de sangue, suor, lágrimas e dores nos fazem meditar sobre a precariedade dos sentimentos humanos, e daquilo az que convencionamos chamar de amor: os sentimentos são complexos e estranhos e conduzem nossas almas a céus e infernos, paradoxalmente.
os demônios não gostam de se ver no espelho- e nem serem assim exorcizados, com essa garra e essa energia que você dispara em seus poemas

obrigado apelas leituras, apelas visitas, pelos escritos

você é grande

Dan.

Adriana Godoy disse...

Danilo, nem sei o que dizer. Só posso ficar envaidecida e agradecida com suas palavras. Valeu demais e vale sempre sua presença aqui.

Beijo

Fabio Rocha disse...

Visitando, divagando e me deliciando... beijos

Adriana Godoy disse...

Valeu, Fábio! Beijo

Lua Nova disse...

Aiiiii!!! Que forte!!! Queria ter escrito isso!!! Disso tudo e disse lindo!!!!
Owwww mulher, vc tá se aprimorando... tua alma tá mostrando a que veio!
Beijokas, saudades e meu carinho!

Adriana Godoy disse...

Lua Nova, brigada de verdade. Beijo

On The Rocks. disse...

Girando por aí...

Sobre o poema torto: não vou terminar, então.

Bj

Adriana Godoy disse...

Ei, Buenas! É isso. Beijo