segunda-feira, março 05, 2012

feridas custam a secar

tenho em mim o resto de meus dias
e não sei de que são feitos
sei que horas são quando me chamam pra almoçar
ou qualquer outra besteira cotidiana
a não ser quando incendeia a lua
me importo menos com as coisas que me atormentavam tanto
e desisto de pular a janela
vou acumulando sorrisos e caretas
 feridas custam a secar
lobos passam silenciosos e com medo
percebo só as suas sombras
e isso me basta
um drink, amor?
para celebrar o vazio
o que importa
se os degraus são altos e não posso alcançá-los?
enojam-me as tragédias humanas
e sou uma delas

39 comentários:

BAR DO BARDO disse...

E somos todos tragédia - e fingimento.

Texto maduro, e que lembra a musgo.

Felicidades, cara!

MIRZE disse...

Nossa, DRI!

Que poema! Uma catarse madura de quem está realmente passando por uma fase de espera.

Vai passar, sei que não cura, mas pense.

Beijos

Mirze

Suzana Martins disse...

Em meu sorriso uma máscara de dor que escorre feito lágrimas.
No coração um pulsar cansado e abatido que esquece de contar as horas do tempo que acelera e desacelera lentamente.
Em meus olhos migram dores de um coração humano que bate enfraquecido com tantas tragédias pintadas no sorrir...

Beijos linda

cisco zappa disse...

antes tragédia
do que farsa

faça-se!

poema forte contundente
repleto de experiências de autenticidade.

abraços minha caríssima poeta!

Lara Amaral disse...

Uau! Esse poema é praticamente um mantra para mim. Entendo o sentido literal dele por saber um pouco da sua condição, Dri, mas no sentido figurado ele alcança tudo, muito do que sinto. Perfeito!

Beijo.

Dario B. disse...

Forte e verdadeiro, precisa mais?

Assis Freitas disse...

estamos, fazemos, mesmo que desintegrados neste mundo cáustico,


beijo

Adriana Godoy disse...

Bardo,fingimento cabe bem aqui, ainda que não necessariamente.

Beijo

Adriana Godoy disse...

Mirze, "vai passar" como já disse o Chico.


Beijo

Adriana Godoy disse...

Suzana, lindas palavras. Beijo

Adriana Godoy disse...

Suzana, lindas palavras. Beijo

Adriana Godoy disse...

Cisco, presença marcante, valeu demais. Beijo

Adriana Godoy disse...

Larinha, espero que esse mantra mude logo, né? Beijo.

Adriana Godoy disse...

Dario, acho que precisa sim. Beijo

Adriana Godoy disse...

Assis, vamos fazendo e refazendo e a vida seguindo.

Beijo

byTONHO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
byTONHO disse...



"As feridas estão postas à mesa..."

"Quem finge SANIDADE anda muito longe,
não sabe do uni...VERSO!"

:o)

Adriana Godoy disse...

TONHO, ENTÃO ENSANDEÇAMOS.

BEIJO

Carlota Joaquina disse...

Se todas as tragédias fossem como vc, teríamos um mundo tragicamente belo.....

Adriana Godoy disse...

Cunhadão, vou pensar nisso. Valeu. Bj

Luciano Fraga disse...

Adriana querida, estamos sempre em processo, fermentação interminável e muitas coisas precisam ser quitadas, nunca liquidadas... Poesia extremamente amadurecida, vinculada a nossa condição humana, adoro! beijo.

Adriana Godoy disse...

Luciano, poeta querido, muito bom ler suas palavras. O ego infla.

Beijo

danilo disse...

adriana,

ciclos. como o uroborus, estamos semepre mordendo a própria cauda, neste ir e vir, devires do humano. ciclos de dor desesperança e desespero, tristeza brotando dos vasos nas janelas, derpente sol: vão-se invernos vereões vem assim acesos, quentes, promissores. ciclos como circulos são concêntricos e se expandem e se transformam. formam novas emoções
vai passar
como coma tudo o mais. e digira devagar
riuminando.

abraços, poeta..
Dan

Adriana Godoy disse...

Danilo, os ciclos ...algo pra se pensar. Ainda bem que deles vc cria poesia.

Beijo.

Anônimo disse...

Feridas profundas deixam marcas...

Adriana Karnal disse...

Adri,
é, a dor custa muito, mas sabe? a gente bate nela!

Samara Bassi disse...

Venho deixar um abraço imenso e retribuir o carinho, seja por tantos anos, ou por alguns dias. Mas principalmente, pela troca e bonitezas que surgem e dos amigos que conquistamos e que no fundo, no fundo, não são tão virtuais assim...

Tem um presente pra você aqui: http://samarabassi.blogspot.com/2012/03/vasto-coracao.html

Espero que se sinta num abraço e que goste.
Deixo o meu carinho,
Sam.

José Carlos Brandão disse...

Olá, Adriana. Escrevo para lhe deixar o meu carinho. É bom vê-la criando tão bem - em meio à tragédia e à comédia da nossa miséria. Um drink.
Um beijo.

Adriana Godoy disse...

Karnal, entendi o recado. Beijo

Adriana Godoy disse...

JC, depois de um bom tempo, bom ter vc por aqui.

Beijo

guru martins disse...

...tem que
tomar cuidado
pra não ficar
entediada...
bela a imagem
que ilustra
o texto

bj menina

Adriana Godoy disse...

Guru, beijo!

Talita Prates disse...

não nos sobra algo muito além das tragédias.

foda, Adriana.

beijo.

Adriana Godoy disse...

Valeu, Talita! É isso. Beijo

Antônio LaCarne disse...

"me importo menos com as coisas que me atormentavam tanto
e desisto de pular a janela"

absolutamente maravilhoso! ;)

Adriana Godoy disse...

Pô, valeu, LaCarne! Beijo

nilson disse...

Tantas dores, Adriana...
E a vida insistindo em colocar cores em nosso rosto que não nos pertencem.
Alguns falam de esperança, outros gostam de dizer que é aprendizado, enfim, coisas assim.
Mas acredito que sorrir não devia ser tão caro e raro como é na realidade.
Realmente, feridas custam a secar.

Obrigado por prestigiar o que escrevi.

Um abraço.

Adriana Godoy disse...

Nilson, um prazer sua visita.

Entendi a mensagem.

Um beijo e volte sempre.

Karine Tavares disse...

Teu blog é lindo, parabéns!

Vem conhecer o meu:
leiakarine.blogspot.com