segunda-feira, março 19, 2012

estamos mais velhos, mano

ao henrique( poi), meu mano


estamos mais velhos, mano
quando saímos daquela porta
não sabemos se vamos voltar
 os passos são mais lentos
você disse que a música era pra mim
mas minha negra cabeleira
não se mantém sem tinta escura
seus cabelos são brancos e poucos
mas você é um menino grande
e o seu sorriso se espalha na sala
em que brincamos tanto na infância

estamos mais velhos, mano
mas quando estamos juntos nos tornamos meninos
e rimos das mesmas coisas
e brigamos e choramos juntos
e nos embebedamos pelas esquinas
dividimos o mesmo cigarro a poesia
 "a noite a lua e até solidão"

estamos mais velhos, mano
e gosto de pensar que envelhecemos juntos
e gosto de pensar que tenho você por perto e sempre

23 comentários:

BAR DO BARDO disse...

Henrique, né?

Eu adoraria ter uma irmã - e se ela gostasse de poesia a coisa ficaria melhor ainda.

Você fez um poema sensível, o Henrique deve gostar.
Parabéns aos manos!

Adriana Godoy disse...

Valeu, Bardinho

Esse mano é mesmo muito especial.

Beijo

Hercília Fernandes disse...

Godoy,

belíssimo poema, música aos nossos ouvidos e norte para guiar as reflexões.

Seu texto é grande, em todos os aspectos!

Beijos,
hfernandes.

Adriana Godoy disse...

HF, é muito bom quando vc vem. Beijo

Mirze Souza disse...

Dri! Essa estória de mano, é daí de Minas? Não lembro e olha que fiquei muito tempo aí.

Enfim, belo poema, como sempre e com Bardinho como "o impostor", {não sabe se é coadjuvante ou em que lado lhe compete a trama}

Beijos, querida amiga

Espero que em breve, já melhor volte a viajar.

Mirze

Adriana Godoy disse...

Mirze, não é só daqui, mas é uma expressão muito usada em várias regiões, inclusive aqui em Beagá.

O Henrique Pimenta é meu brother na poesia.

Bom vc por aqui.

Beijo

byTONHO disse...



Ai MANO! Firmeza?!
Beleza estas 'rimas'!
...

Tenho QU4TRO Brothers (1 brother e 3 sister), mas andamos dist...antes, não mais unidos como antes... lamentável, c'est la vie!

"O teu é um "HenRICO" MANO véio!"

Abraços e parabéns ao MANO!

:o)

Mauricio Brum disse...

Como que o mano vai parar de fumar se até "poeticamente" vcs dividem o mesmo cigarro? Belo poema, sensível e afável. Assim vc mata o véio. bacanérrimo,viu!

Adriana Godoy disse...

Tonho! Ainda bem que somos manos nesse mundo virtual. Sempre bom vc aqui.

Beijo

Adriana Godoy disse...

Maurício,

Quem sabe um dia a gente para? Mas é difícil.

Boa sua visita.

Beijo

Marina Godoy disse...

poi, meu velhinho
lindo tatá

guru martins disse...

...pois é
isso é foda!!!

bj

Adriana Godoy disse...

Tatá, é o Poi!

Adriana Godoy disse...

Guru,
e não é que é foda mesmo?

Beijo, mestre.

Suzana Martins disse...

simplesmente emocionante, perfeito...

não encontro palavras, só um arrepio na derme e um bocado de saudades...

lindo

Adriana Godoy disse...

Suzana, valeu demais! Bom que gostou. Beijo

Marcos Satoru Kawanami disse...

Adriana,

Esta deu vontade de publicar também no meu blog.

Mexer com blog já não é bom para mim, por isso tenho me ausentado.

Adriana Godoy disse...

Marcos, pode ser que ainda não esteja na hora de vc deixar o blog.

Bom que deu vontade de publicar. Caso queira, fique à vontade.

Beijo

Luciano Fraga disse...

Adriana, emocionante! poesia é isso, coração na ponta da língua, beijo.

Adriana Godoy disse...

Obrigada, Luciano! Vindo de vc, sempre são boas as palavras,beijo.

Mauro Lúcio de Paula disse...

Adriana,
que lindo poema, é emocionante parece que veio do céu passou pela alma e brotou do coração. lindo demais!

Adriana Godoy disse...

Mauro, grata pela presença e carinho.
Beijo

Will Carvalho disse...

Como é bom encontrar lugares como esse. Que nunca vi mas que fazem com que eu me encontre, me reconheça. Que reconheça meu passado ou meu futuro.
Parabéns...