quinta-feira, dezembro 15, 2011

dia molhado

            arte: rafael godoy

 morri ontem mais uma vez
e minha alma perambula por essas ruas de lama e chuva
a cidade chove demais e não para
o rio arrudas transborda e joga o lixo nas calçadas
sou o que resta de mim
e não é bonito o que tenho agora ou terei depois
não posso pular
ou salvar as pessoas debruçadas ali
as luzes de natal são molhadas e frias
as capas e os guarda-chuvas  respingam
incomodam
vejo o que não queria ver
mas tem uma flor que boia no rio
o mar está longe
estou  parada na chuva
e olho o rio de lama invadindo a cidade
minha alma molhada sai pelos olhos
mas  me lembro de uma música de tom
pode ser que amanhã venha o sol
ou chova de novo na roseira

36 comentários:

Suzana Martins disse...

Ah Adriana, às vezes tenho a impressão que tu escreves pra mim.

Hoje há tempestades em mim.
Chove em minha alma e escorre por todos os lados gotas agridoces que imitam lágrimas e correntezas sem fim.
Chove, e eu não salvar pessoas que ficam alagadas dentro de seus guarda-chuvas. Nem eu mesma, consigo ser salva de respingos de mim.
Essas gotas incomodam, pois as minhas pétalas se dissolvem nesse temporal que pula e ultrapassa as calçadas alagando as ruas que moram em mim.
Chove, esse gotejar sem fim!!

Lindo e lindo, Adriana!

Obrigada pelas palavras e pelos versos.

Beijos

Rosangela Ataide disse...

queria apenas um pulo
deixar de ser lixo
lama e tão drama
Adriana me responde?
porque se eu puder
salvar os lixos espalhados
doaria de mim
o que não é lixo nem lama
só que hoje chove
o dia é cinza e não me resta muito
o que fazer
a não ser
ficar aqui deitada
recolhida enrugando
- debruçada -
e só levantar
para o xixi
quando estiver estourando
pois não tenho o pulo

Abraço

byTONHO disse...



m.OLHA.da → realidade!

:o)

Adriana Godoy disse...

Suzana, bonito o que vc escreveu. Valeu demais esse reforço poético. Beijo

Adriana Godoy disse...

Rosângela, que bom que meu texto inspirou esse outro texto seu. Gostei demais, viu? beijo

Adriana Godoy disse...

Tonho, continuo m-olhada! beijo

guru martins disse...

...é menina
agora é a época
e vez dela
o jeito é
amargar a espera
e evitar a rota
de colisão
com o perigo...

fique esperta, bj

Adriana Godoy disse...

Guru, tenatrei me manter longe dessa lama toda! Beijo

Rosangela Ataide disse...

Obg Adriana. Eu publiquei no meu blog com ilustração feito por mim e gostaria de sua permissão para acrescentar seu texto a postagem. Pode ser? :)

Papagaio Mudo disse...

tá chuvendo flô...

Papagaio Mudo disse...

Rafael Godoy é seu irmão?

Adriana Godoy disse...

Rosângela, claro que sim! Uma honra. Beijo

Adriana Godoy disse...

Papagaio Gus, o Rafa é meu filho.

Valeu sua presença florida. hehehehe


Beijo

Rosangela Ataide disse...

Vlw Adriana!. Postado.
Bjs poéticos!

danilo disse...

adriana,
agora posso voltar a comentar. estava sem internet em casa, usando apenas 3g do telefone celular, que é meio ruim para digitar, ainda mais para olhos como os meus- vista cansada, sabe como é...
tenho lido seus textos, e como sempre, gosto demais...
aquele do velho na janela, muito bom... realmente, ninguem conhece ninguém, ninguem sabe das particularidades nem das idiosincrasias daqueles que vemos todos os dias...
cada qual com suas angustias, suas dores particuares, suas taras recolhidas ou emergentes...
ninguem nos sabe, a não ser nós próprios, e ainda assim, às vezes nos desconhecemos em certtos momentos...

o poema da chuva, também lindo... a gente se sente assim, muitas vezes, choviods, molhados, encharcados de medos, de revo0ltas com os fatos, de solidões que não se compartilham...
mas chover também é sinal de purificação, de ventos bons, de almas lavadas...
tudo na vida é assim: dúbio- o tao é tudo e é nada, a ggente é sim e não, àSA VEZAES TALVEZ...
e isso é belo: ser contraditório tudo ao mesmo tempo agora...

obrigado por suas leituras aos meus textos, aos seus comentários,às suas visitas...
sinto-me feliz com seus comentários.

abraços ´´plenos, um natal alegre,
um ano 2012 muito bom...
e paz, prá todos nós...
danilo.

Papagaio Mudo disse...

Que lindo! Um filho talentoso. Beijo,

Gustavo

Adriana Godoy disse...

Danilo, diante de seu coment[arios, só me resta apreciar e me comover.

Pra vc, também, tudo de melhor que for possível.


Obrigada por sua presença tão significativa e afetuosa.
Beijão

MIRZE disse...

LINDO, DRI!

Cheguei a chover em lágrimas. Tão forte e tão delicado.

E minha filha está aí em Ouro Preto.

Tomara que volte viva!

Beijos

Mirze

Assis Freitas disse...

alma molhada a sair pelos olhos, inundação poética



beijo

Adriana Godoy disse...

Mirze, lindas palavras. Ouro Preto não está chovendo como em Beagá. Não se preocupe com sua filha.

Valeu demais. Beijo

Adriana Godoy disse...

Assis, bonito isso aí. Obrigada pela visita poeticamente molhada.

Beijo

Antonio Carlos disse...

Dias molhados, são ruins, é triste. Eu prefiro o sol sobre o mar. Abraços

Adriana Godoy disse...

Antonio Carlos, às vezes são bons também, mas quando duram demais é difícil...Abç.

Suzana Martins disse...

Ei linda, inspirada em suas palavras
eu escrevi esse post no meu blog
http://minhasmares.com.br/2011/12/dia-molhado/

Beijos e obrigada pela inspiração!

Ótima semana!

Leandro Jardim disse...

a cidade já é uma espécie de chuva invertida, e o céu uma terra de outra cor, ora azul, ora cinza, a nos lembrar do que é vão na vida. :) abs Jardineiros

Rafael Castellar das Neves disse...

Sensacional, Adriana!!

Muito boa a visão e a mistura que fez em toda esta cena...muito bom!

[]s

Adriana Godoy disse...

Leandro Jardim, bonito o jardim. Beijo

Adriana Godoy disse...

Rafael, fico feliz com suas palavras. Bom que gostou. Beijo

Luciano Fraga disse...

Adriana minha querida poeta, diante de tantas mortes várias, diárias, pequeninas, você e sua poesia nos faz renascer a cada instante, quando de forma crua/áspera/lírica, nos toca, nos reacende e nos faz enxergar flores em pleno deserto enlameado, obrigado por sua poesia, viu? Grande abraço, felicidades e alegrias mil.

Adriana Godoy disse...

Luciano, poeta querido, sua presença só encanta. Valeu demais! Beijo

MIRZE disse...

DEI!

FELIZ 2012!

Beijos

Mirze

Adriana Godoy disse...

Valeu, Mirze! Pra vc também! Obrigada por sua presença sempre aqui. Beijo

Adriana Karnal disse...

Adri, chove aí em BH, e aqui está precisando de uma chuva, tudo secando, tudo morrendo...esse rio interior que corre em ti passa, amiga...

Adriana Godoy disse...

Oi, Karnal

aqui tá chovendo menos, mas todos os dias chove.

Aí, precisando de chuva? Poie é, são as contradições de se viver num país imenso como esse.

Mas logo, logo vem água por aí, mas meus rios de dentro continuam secos.

Beijo

On The Rocks. disse...

"minha alma molhada sai pelos olhos".

Fodástico, Adri.

Quero te desejar um ano novo repleto de realizações!

Bj,

Buenas.

Adriana Godoy disse...

Buenas, bom demais! Sua presença beat sempre é bem vinda aqui! Pra vc também, o melhor que for possível em 2012!

E aqui chove, chove ... acho que nunca mais vai parar. Beijão