domingo, janeiro 15, 2012

viagem que não foi

Pois é, um dia antes de viajar, quebrei o tornozelo. Operaram meu pé, colocaram vários pinos. Tô  na casa da mamãe, a família que tá cuidando de mim. Isso é muito bom. Poder contar com meus irmãos. Chorei muito de dor e de desespero, mas agora o jeito é me conformar. Tem os amigos, os livros, os filmes, o computador, o amor e o carinho de muita gente. Não posso voltar pra casa, lá tem três lances de escada.Tenho de ficar pelo menos dois meses sem colocar o pé no chão. Dói demais. É muita limitação pras coisas mais simples. O jeito é ter paciência. Tô tomando muito remédio pra dor, antibióticos, antiinflamtório, uma porrada de coisa. Ando meio grogue, meio triste. Ando meio perdida de tudo, de mim. Mas acho que vou conseguir superar mais essa. É isso. 

11 comentários:

Leonardo B. disse...

Dor de amigo é dor da gente, também; as melhoras rápidas é o quanto mais desejo... e nesse momento, o quanto posso e deixo

Um imenso, imenso abraço, Adriana

Lb

Talita Prates disse...

Dri, que chato tudo isso.
Meus votos sinceros de uma melhora rápida e muita paciência pra você.
Também acho que você superará mais essa.

Um beijo, poeta.

Talita.

Marcos Satoru Kawanami disse...

Adriana,

Em uma semana a dor passa, fica só sensível ao andar, aguenta firme.

abraço forte
Marcos

Wania disse...

Dri,

Tadiiiiinha de ti, minha amiga!
Espero que a dor passe logo e que te recuperes bem, o remédio mais eficaz para isso parece que tens de sobra: cuidado de quem te ama e carinho dos amigos. De mim, vai aqui uma super dose!


Bj grande.

danilo disse...

adriana,

viagens vêm e vão.. como vamos nós,
como viemos nós...
viagens são também prá dentro de nós...são dolorosas, são proveitosas,
são inebriantes,
terríveis, às vezes,
mas ganhastes tempo(na marra) e com dores,
prá te ascultar
e escutar teus bichos
interiores..
pesar das dores,
aproveite a viagem!
e volte logo:

aabraços
Danilo

Úrsula Avner disse...

Oi Adriana,

minha irmã já passou por isso, foi difícil mas ela superou. O tempo se encarrega de nos ajudar...Espero que você se reestabeleça prontamente e tenha coragem e paciência para enfrentar o tempo da espera. Bj.

Luis Fernando disse...

saudade de quebrar algum osso!

Assis Freitas disse...

que dó,


beijo

MIRZE disse...

DRI!

Aproveite o carinho, coisa raríssima nos dias de hoje.

Era o dia do piloto!

Beijos e estou por aqui!

Mirze

tonholiveira disse...



"Todo poeta é fingi...DOR!"

Escreva uns "versos de pé quebrado" ou "versos mancos"!

"TornoZELO?
Entre os "membros teus",
tens todo ZELO!'


Beijos anestésicos!

:o)

BAR DO BARDO disse...

Só leio isso agora, cara. Desejo melhoras!

(Se servir de alívio, meu tornozelo esquerdo vai completar 3 aninhos de caos. Felizmente, a Bete me cuida.)

Beijo, Adriana!