sexta-feira, dezembro 17, 2010

entre mim e a cidade

beagá

tenho em mim essa fera adormecida
e garras prontas para o ataque
o bicho bêbado e solitário

as luas que já vi ainda brilham nos meus olhos
e a neblina nunca me deixa
sinto o cheiro do mar que não existe
e farejo a noite sedenta

o vinho que tomei ontem ainda exala dos poros
a cidade iluminada de natal me afasta
não entro em shoppings e corro de papais noéis

mas a cidade é assim nessa época
e ainda bem que tem os bares
o pôr-do-sol
os amigos as esquinas
e os deuses anônimos das ruas


26 comentários:

BAR DO BARDO disse...

Tua cara, sujeita lírica.

Muito, muito bom.

Felicidades, mana!

Adriana Godoy disse...

Oi, Bardo
Às vezes, me repito, mas é inevitável.
Valeu demais, mano! BJ

José Carlos Brandão disse...

Gostei dos deuses anônimos das ruas.
E, sim: é a sua cara. Repetir-se, quem não se repete. "Que seria de mim sem as minhas repetições?!"
Beijo.

Felipe Marques disse...

Inominável musa
da caligrafia
cortante.


Moça que fumo com prazer!

Beijos e mais beijos

Mirze Souza disse...

Lindo DRI!

As cidades são todas iguais. Odeio shoppings, e nesta época viram um inferno.

Também prefiro os deuses anônimos das ruas. Qualquer rua, qualquer deus!

Beijos

Mirze

Anônimo disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
é uma infeliz,tem mais é que encher a cara num BAR,e ficar flertando para os que passam nas ESQUINAS...!!!!!!!!!!
peixe MORRE pela boca.

Feliz natal godarde

Assis Freitas disse...

pensei em coisas como dessemelhança, não pertencimento, sensações inebriantes,

beijo

Adriana Godoy disse...

JC, é, não tem jeito...há coisas que não mudam nunca. Valeu demais. Bj

Adriana Godoy disse...

Mirse, tenho horror a shoppings, a essas luzes todas, a essa correria...acho que vc me entendeu. Beijão

Adriana Godoy disse...

Assis, essa leitura sua é bastante interessante. Não tinha pensado nisso.
Grata pela presença. Bj

tonhOliveira disse...



Shoppings são muito "ch ic", que porre!

Querida DRI... um 'tin-tin tinto Cabernet'
ou um JotaPorra qualquer...
QUER?!

Podes fumar, eu não fumo mais!
Tu és FERA!
be:)o!

Adriana Godoy disse...

Tonho, "entre os cigaros e os dedos
as feras soltas e os medos"

Um tin-tin, Tonho com muito carinho.
Ainda fumo, mas pouco, o suficiente para gostar de fumar, entende?

Beijo

Andrea disse...

e ainda bem que tem os bares nas esquinas, que são os melhores lugares para curtirmos o pôr-do-sol, nesses dias de papais noéis e luzes artificiais!
bjs

Anita Mendes disse...

ainda bem! se nao fosse isso o que seria de nos? Drika ,tmb odeio shopping malls cheios de hipocrisia e papais noeis! Adoro-te!
beijos

Adriana Godoy disse...

Andrea, é isso mesmo...as esquinas de Beagá dizem muito da cidade....

Valeu, Beijo

Adriana Godoy disse...

Anita, vc entendeu...valeu demais. beijo

Thales Rafael disse...

Cidades do mundo e suas festas. Material poético constante. Gostei do eu lírico liberto. Solto no álcool, desprendido de pudor, pronto para atacar. Selva urbana. Cético quanto às promessas de um ano novo melhor e sedento pelos prazeres diários do mundo: pôr-do-sol; mar distante e amigos. De uma forma ou de outra, sua poesia deixa-me a impressão de que somos os deus das ruas. Todos somos anônimos. Forte seu escrito, denso e bem construído. Lerei mais.

Adriana Godoy disse...

Thales, seu comentário me deu uma ideia clara do meu próprio poema.
Gostei de encontrar em suas palavras a visão, ou a percepção que tenho de mim e da cidade.

Obrigada por esse comentário tão bem cuidado.

Bj

Mauro Lúcio de Paula disse...

Adriana,
até o seu lirismo é cortante como um fio de navalha, mas a sua pureza, a sua simplicidade e a sua verdade comove como beagá é linda, dócil e bela. Parabéns, menina!

Luciano Fraga disse...

Adriana querida, shopping, papai noel, pessoas ensandecidas, você revelou tudo que o capital espera, que as vitrines emprenhe todos que consomem e degustam desejos, quando tudo é tão simples... Ainda bem que nos resta o consolo de sua poesia.

PS. Mandei um simples presente para você, exemplar de um livreto artesanal que acabo de lançar, pequena tiragem para amigos especiais como você, aguarde um pouquinho!Está a caminho.Abraço.

Luciano Fraga disse...

Adriana, acabo de ler um poema do Ferreira e resolvi voltar achei que estava vinculado ao seu poema:

"O homem está na cidade
como uma coisa está em outra
e a cidade está no homem
que está em outra cidade...

Abraço.

Adriana Godoy disse...

Mauro, grata por suas palvras tão doces. Bj

Adriana Godoy disse...

Luciano, você realmente tem alma de poeta. Valeu demais!


Não conhecia esse poema, tem tudo a ver mesmo.

Um beijo.

PS: Aguardo seu presente na maior expectativa.

Vinícius Paes disse...

A cidade iluminada no Natal me dá uma sensação gostosa, não sei qual o motivo, me impressiona que algumas luzinhas nos cantos façam cócegas em meu ceticismo. Natal é mais uma data pra ficar bêbado. Onde eu alterno em ódio e paz. Ainda não consigo explicar o que acontece nesta época.

Beijos, querida.

Adriana Godoy disse...

Paes, entendo esse sentimento quase inexplicável. Gostei de seu comentário em tom confessional, subjetivo. Beijão

doni seo disse...

obat kuat

pemutih badan

obat asam urat

obat pelangsing

obat hernia

obat diabetes

obat herbal

game pc

obat kuat semarang