terça-feira, março 09, 2010

hoje tem!!

Meus queridos e estimados leitores, hoje tem poema meu no poema dia.
Para conferir é só clicar aqui.
Beijos.

22 comentários:

Lara Amaral disse...

Gostei, Dri.

Interessante e intrigante escrito!

Beijos.

Marcelo Novaes disse...

Dri,


Tua cena de rua é lírica reportagem urbana.








Beijo.

Lou Vilela disse...

;)

Le Vautour disse...

Você é exuberante...
Abraços de duas asas!

José Carlos Brandão disse...

Adriana, fui lá e vi seu filme com palavras e imagens de um bom poema. Deleitei-me. Sim, filme: imagens que se sucedem.
Beijos.

Adriana Godoy disse...

Valeu e muito, pessoal. Beijos

Rafael disse...

Gostei do poema... Curiosa descrição.
Fazia tempo que não passava aqui!
Bjs

Danilo de Abreu Lima disse...

adriana,
é uma cena digna de um filme noir- lembra cabarés e fogs garoas noturnas- e é uma linda descrição da solidão e do vazio das cidades... o fogo interno muito mais quente do que qualquer foguera- e no entanto, nada swe xoncretiza- peomessas pulsam no ar- ew morrem ali msmo, feito cigarras no cantoi derradeiro- muito lindo o seu canto e a sua voz-
abraços, Danilo.

Luciano disse...

Sempre bom te le, te reler, te acompanhar.
Bj carinhoso em ti, Drika

Fred Matos disse...

Repetindo aqui o comentário que deixei lá:

O poema é um retrato, não obstante, permite múltiplas leituras, e tem um ótimo ritmo.
Gostei muito, Adriana.
Ótimo fim de semana.
Beijos

Moacy Cirne disse...

E hoje, dia 12,
tem um poema seu no Balaio.

Um abraço.

Adriana Godoy disse...

Gente, muito bom saber que tenho leitores como vocês. É de ficar muito orgulhosa e só posso agradecer. beijos.

On The Rocks disse...

adriana,

comentei lá.

bj

A.S. disse...

Uma verdadeira delicia!...

Um beijo
AL

nina rizzi disse...

bonita,
sua flor tá lá, vermelha (que nao achei amarela), aos pés e mãos de dandalunda...

um beijo procê, viu.

BAR DO BARDO disse...

A noite me ensina:
não seja aquele daquela
que fuma na esquina.

Úrsula Avner disse...

Oi Adriana,

já comentei lá no Poema Dia... Muito bom ! Bj.

sopro, vento, ventania disse...

estava aqui pensando: da falta que faz ouvir uma boa voz! e vim aqui; e agora irei lá ver seu poema.
bjs.
Cynthia

La sonrisa de Hiperión disse...

Siempre un palcer pasar por tu espacio y beberse tus letras...

Saludos y un abrazo enorme.

Lara Amaral disse...

Dri, vi sua última atualização no google reader, mas quando entro aqui, não aparece nada. Vc excluiu, ou tá dando problema no blog?

Beijo.

Rafa disse...

Excluí, mas logo logo vem outro. Beijo.

O Profeta disse...

Imagino o canto maternal das baleias
Como doce e sentida balada
Imagino um beijo na procura
De uma fugidia criatura amada

Um domador de ventos e tempestades
Uma viagem de aventuras repleta
Serei eu um herói de comédia de enganos?
Ou apenas um pobre e louco poeta


Boa semana


Doce beijo