domingo, setembro 08, 2013

tava pensando por que não paro de fumar. sei que esse troço mata, causa um tanto de doença, blablablablablá. tem dia que nem fumo, fico com preguiça de sair pra comprar. aí pensei numa série de motivos pra não parar. além de gostar de fumar depois do café, olhando o fim de tarde, quando tô criando alguma coisa, quando tô ouvindo música, quando tô bebendo com amigos, quando fico nervosa com meu time ou discutindo com alguém, quando tô triste, alegre, ou nenhum dos dois. mas o que me faz não parar é que essa vida tá ficando chata demais, cheia de regras demais. as pessoas que não fumam ou grande parte delas olham pra gente como se tivéssemos alguma doença contagiosa, como se esse mundo fosse a coisa mais limpa do mundo, como se a fumaça dos carros, o estresse, a falta de humanidade, a falta de gentileza, o preconceito, a tortura, a miséria, a indiferença, o som alto de música tipo funksertanejouniversitárioeletrônica, a direita oportunista ou pastores evangélicos não fizessem mais mal que a porra de um cigarro, que eles são fodas porque não fumam e a gente é uma merda por acender um careta. e vou continuar fumando até que me provem que essa vida mereça que eu pare.

Um comentário:

Assis Freitas disse...

compartilho os tragos e dúvidas em espirais esfumaçadas



beijo