terça-feira, agosto 07, 2012

beijo

                              
arte: rafael godoy

entre dentes e línguas

entre a sua boca e a minha

um rio quente de solidão

14 comentários:

Caroline Godtbil disse...

Ah... em tão poucas palavras, uma tristeza imensa.. solidão a dois não há pior!!
Beijo.

byTONHO disse...



Beijo quero...


:o)

Daniela Delias disse...

Belezura!
Bjo
;)

Assis Freitas disse...

incandescente,



beijo

Adriana Godoy disse...

Caroline, Tonho, Daniela, Assis,

Valeu demias!

Beijo

Tania regina Contreiras disse...

A solidão é ardente. Queima.

Beijos,

Marcos Satoru Kawanami disse...

beijo à distância, ironia.

mas, este desenho do Rafael... tudo proporcional e detalhado; ele consegue, se quiser, e deve ter guardado, desenhar igual a fotografia, e colorida.

Fred Caju disse...

Em veias mansas, dentro de mim...

Luciano Fraga disse...

A solidão habita os hálitos... Beijo querida poeta.

Primeira Pessoa disse...

o rio do desejo tem água morna e peixinhos felizes.

danilo disse...

ah, driana,
lindo seu poema- um canto à solidão?
um canto de individualidades que não se aceitam plurais?
palavras que traduzem rios
de águas e mágoas profundas...
vou ousar em cima dos seus versos
e dizer:

entre mentes e mínguas

entre mágoas e linguas

sua boca na minha

desagua mares de águas

sozinhas e profundas

do fundo das almas.

um abraço

Dan.

Mauro Lúcio de Paula disse...

Adriana,
só você com essa capacidade de ir no âmago da existência humana que assumir sem subterfúgio a condição humana é uma solidão em um rio quente. Parabéns, menina! Parabéns!

LIVIA disse...

OLÁ aDRIANA,VINDO LÁ DO STANLIGRADO,NOLLI.BOA SURPRESA!POESIA É UMA INTIMIDADE DA ALMA.PROFUNDAS INTIMIDADES ENCONTRO AQUI.LIVIA.

BAR DO BARDO disse...

texto que não se apequena diante das realidades amorosas e des...