quarta-feira, abril 01, 2009

expurgo

entre bruxos e velas
vomito veneno e vísceras
ensandecida e crédula
no meu último ato místico
e me salvo sem pudor
de seus pecados

estudo para tela/rafaelgodoy

41 comentários:

On The Rocks disse...

selvagem como temos que ser às vezes...

bj

Luciano Fraga disse...

Uma selvagem expiação, uma beleza de poesia sob um fundo maravilhoso de tela,adoro esta linguagem voraz, beijo.

Guru Martins disse...

...eu que
não gostaria
de ser o objeto
dessa catarse...

bj

Guru Martins disse...

...eu que
não gostaria
de ser o objeto
dessa catarse...

bj

Tomaz disse...

Expurgando-se para se salvar de um pecado alheio e(ou) integrado.
um vômito lírico com prazer!

Gostei !
Beijao.

Mirse disse...

Que lindo, Adriana!
Uma verdadeira catarse.
"me salvo sem pudor dos SEUS pecados". Esta inesperada troca , salvar a si do pecado alheio, deu um brilhantismo maior ao já belíssimo poema!

parabéns, amiga!

Beijos

Mirse

Adriana Godoy disse...

Buenas, selvagem e rock combinam.Bj

Guru, também não queria não. Bj

Luciano, o estudo para tela é de meu filho mais velho. Ele deixa no pc e eu aproveito. Ele fica p. da vida, quando sabe que usei seus desenhos, diz que são só estudos, mas é assim mesmo. Leio com olhos famintos os seus comentários. Beijo.

Tomaz, obrigada por digerir meu vômito lírico...haha.

Mirse, seus comentários sempre ricos empolgam. Obrigada e beijo.

On The Rocks disse...

adriana,

sim, ouvi a canção do dylan e gostei muito - mais uma 'matadora'.

neil young é foda mesmo.

bj

Anita Mendes disse...

drika ,como diz Beauvoir a beleza é difícil de explicar ... mas vc conseguiu fazer um poema místico e viceral ao mesmo tempo.Deixou a beleza se expressar escorrendo em palavras ferozes.
um dos meus favoritos!
Perfeita poesia e quadro.

beijos pra ti,
Anita.

Luciano Fraga disse...

Adriana, seu filho fica P... da vida, ele precisa saber que ficamos felizes com a qualidade do trabalho, gosto deste estilo,continua dando uma roubadinha, abraço.

Adriana Godoy disse...

Anita, agradeço o seu comentário tão bom de ler. Lindas palavras.

Luciano, vou continuar "roubando" até que ele retire as imagens do pc. Ele é assim mesmo, coisa de artista. Beijo.

Hercília Fernandes disse...

Belo texto, Adriana. Seu poema é um grande "miúdo". AMEI!

Forte abraço, querida poeta!

H.F.

Adriana Godoy disse...

Hercília, obrigada mesmo. Bj

Lou disse...

Visceral, minha cara! Gostei muito!

Bjs,
Lou

Cosmunicando disse...

os versos tão vermelhos de energia quanto a tela!
parabéns a você e ao seu filho =)
bjos

José Carlos Brandão disse...

Expurgamos de nós o belo e o feio. Toda arte é uma catarse. Para quê? Continuamos fazendo arte para saber.

Beijos.

Inominável Ser disse...

A Alma Da Cova aqui, Adriana? Sublime poema vosso e sublime pintura de vosso filho!

A tua intuição funcionou quanto ao Talent Seekers, leias este post, por favor, quando tiverdes tempo, no Mundo Inominável:

http://omundoinominavel.blogspot.com/2009/04/denuncia-farsa-do-talent-seekers.html

Uma tremenda furada...

pianistaboxeador21 disse...

Em duas palavras: organico e visceral. E que pintura maravilhosa.

Desculpe a demora. Problemas com os computadores.

Beijo,

Daniel

Adriana Godoy disse...

Lu, Cosm., José Carlos, fico feliz por seus comentários. Obrigada, Cosm.,por meu filho, mesmo sendo "roubada" a imagem.

Inominável Ser, já conferi e deixei mensagem em seu blog. Obrigada pelas palavras.

Daniel, você faz falta e muita. Comentário curto e certeiro.Vê se conserta esse pc!! Beijo.

betina moraes disse...

por que é que até hoje eu não estava seguindo o "voz"? será que fiquei surda?


um beijo!

betina moraes disse...

adriana,

levei um verso daqui para o site "Redoma",

se houver qualquer impedimento, por favor me diga.

um beijo!

lik: http://redoma.weebly.com/index.html

PS: você está na etiqueta "Redoma feminina"

V.M.Paes disse...

Demais. Muito bonito Adriana.
'...e me salvo sem pudor de seus pecados...'
fiquei arrepiado.

beijo.

BAR DO BARDO disse...

entre magenta e vísceras
desabrocho durante sete dias
de velas
o desejo

para?
para que a moçoila
maria-da-saia-rodada
me prometa a púrpura
de seu derradeiro macho

Adriana disse...

Adriana,
Seu poema é visceral mesmo...a cor da tela combina com ele, adorei!

Adriana Godoy disse...

Betina, obrigada, já deixei mensagem em seu blog.

V.M.Paes, quanta delicadeza, vc sempre traz boa energia. Beijo.

Bardo Pimenta, vc não presta...hahá.

Adriana(xará)obrigada por suas palavras vermelhas.

fred disse...

O seu poema é ótimo, Adriana e a ilustração do Rafael digna de um grande artista.
Parabéns aos dois.
Beijos

Barone disse...

Fortíssima relação entre palavra e tinta.

nina rizzi disse...

ótimo o poema, me lembra hilst. gosto de poemas assim, sentidos-visceras. empregadinhos, não.

o quadro arre-mata!

beijo :)

Adriana Godoy disse...

Fred, obrigada pelos dois. Bj


Barone, acho que é mesmo, primeiro veio o poema, depois o quadro(roubado) de meu filho. Parece que houve liga!!!Bj

Nina, gostei de seu comentário. Bj

Cristiane disse...

Adriana: A "Voz" que exala inspiração!

bjos

daufen bach. disse...

Olá Adriana,

te conheci no "poema dia" e vim te visitar. Prazer, eu sou o daufen bach. (assim minúsculo mesmo)

Belo espaço o teu e, que poesia encantadora possuis.
Parabéns a ti. Muitos Parabéns!

Abraço.

Camila Vardarac disse...

a purificação dolorosa do terreno-corporal a partir da condenação-celeste,

excelente poema!

Isabel Estercita Lew disse...

Beijo
Adorei a pintura, tem força e sensualidade e o esbanjamento de sentidos que carregam tuas palavras.

Parabéns!
Estercita

bossa_velha disse...

nossa, muito bom!

Adriana Godoy disse...

Cristiane, Daufen Bach,Camila, Isabel, Bossa Velha,

agradeço a visita e comentários. Aos que sempre vêm, continuem vindo, é sempre um prazer. Aos que pela primeira vez vieram, agradeço e espero qu voltem. Beijo pra todos.

Ígor Andrade disse...

Gosto dessa sensação de limpeza. Bela imagem!
Abração!

fernando cisco zappa disse...

uma poeta
a uivomitar

tocou-me
tudo

adriana


beijosoltos!

Adriana Godoy disse...

Ígor, valeu mesmo!

Cisco Zappa, é sempre uma honra sua presença. Bj

Compulsão Diária disse...

Estive longe daqui. E vim provar a víscera da poesia neste poema-veneno.
Grande adriana. gosto tanto da sua obra!

Adriana Godoy disse...

Pô, assim não vale, mas valeu! Beijo.

Assis de Mello disse...

Esse pequeno poema bruxuleante é um brilhante cristal na bateia. Li e fechei os olhos; a imagem continuou a se expurgar.
Esse estudo para uma tela é obra pronta. Diga ao Rafael que há um espaço na parede de minha sala babando para recebê-lo. Qual o suporte do estudo ? Papel ? Ficaria ótimo ensanduichado em vidro. Veja se ele me vende.
Beijo, Adriana