quinta-feira, agosto 14, 2008

Encontro Desmarcado



Toda vez que penso em ir a um médico me desespero. E hoje vou ter que ir. Não dá pra adiar o inevitável. O ano inteiro enrolo; marco, não vou, invento desculpas, qualquer uma. Mas hoje não escapo. Sou mulher, porra. Tenho que fazer aquele exame ginecológico. Esperar no consultório, ler aquelas revistas horríveis, ver mulheres entrando e saindo. Enquanto espero, imagino várias maneiras de fugir dali. Nesses devaneios, a secretária chama meu nome.Não, não, não!! Mas é tarde. Não tem mais jeito. Quando entro, a médica com todas aquelas perguntas a que não quero responder: Continua fumando, tá fazendo dieta? Parou de beber? Olha o colesterol!! Tá no limite! Precisa fazer reeducação alimentar, você está acima do peso.Tento contornar e digo que vou tentar, desta vez, vou conseguir. Então, ela diz: Pode pôr o avental e se deitar. Então, olho para a mesa, uma cama de tortura. Dois apoios para o pé, distantes, opostos. O avental é aberto na frente. Tenho que abrir, literalmente, as pernas. Fico dura como um tronco. Travo. ! Em outras situações isso é natural! Mas não é o caso! Sinto algo frio entrando em meu ventre. Aquele instrumento gelado de metal, o gel, a barriga sendo apalpada, agora os seios examinados, tocados. Finalmente, ela diz: Pode se vestir. Corro pro banheiro, ponho a roupa o mais depressa que posso. Quero sair voando dali. Tenho um encontro com um amigo, em um boteco, ali perto. Mais tarde, quem sabe, vou ter que tirar a roupa de novo, outra situação. Relembro a consulta. Talvez o encontro fique para outro dia.

PS: texto republicado, mas amanhã tenho consulta. Argh!!

7 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Não desmarque não, pois ele será a compensação do vexame. Ginecologista é horrível, mas tenho de ir toda semana que me habituei àquela posição de frango assado. Adorei o seu post! Acabo de publicar algo de belo. Um post feito a várias mãos, ou seja, vários colegas da Blogosfera contribuíram para esta postagem. Venha apreciá-lo.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
Um beijo,
Renata

daniel disse...

(Olá. Desculpa o comentário fora do assunto do post, mas eu acho que pode interessar. Aqui é Daniel, do www.amalgama.blog.br. É o seguinte: estamos criando uma página no site para blogs parceiros, e estou te convidando a fazer parte. Além de ter o link do teu blog permanentemente na página de parceiros, todo fim de semana lincaremos no Amálgama os melhores posts da semana publicados nos blogs parceiros. É mais uma oportunidade pra você ganhar leitores. Para ser parceiro nosso, você deve pôr aqui em sua barra lateral a widget que contém as atualizações do Amálgama; nada que vá tomar muito espaço. O que me diz? Se quiser fazer a parceria, me contata através do editor.amalgama@gmail.com que eu te passo o código da widget e esclareço qualquer dúvida que tu possa ter. Aguardo o e-mail.)

Cunhadão disse...

Que mulher gosta daquilo? Não conheço nenhuma, todas querem fugir, mas vc Cunhadão, fugir daquilo outro....ah, duvido, kkkk.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Redigo que adorei o seu post! Adriana, é muito engraçado, pois eu penso nas situações por que todas as mulheres passam.
Querida, hj fiz postagem sobre um filme acerca de James Dean e publiquei trabalhos de vários amigos da Blogosfera. Não deixe de ir.
Um beijão,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

Anita Mendes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anita Mendes disse...

Drika, te juro que foi pura coincidência ... talvez porque essas consultas sejam todas iguais e desconfortantes em qualquer parte do planeta.Sexta passada tive que passar por isso de novo e posso imaginar o trauma que deve ser de "abrir as penas" depois de uma consulta ginecológica .Eu tmb faria o mesmo ,mas no final das contas quem pagou pelas consequências foi o seu amigo.kkkkk
Muito bom mesmo !Uma pitada de ironia da vida nunca faz mal a ninguém ,não é?
beijos, Anita.

Le Vautour disse...

Putz! Agora me senti na sua pele. Acho que enfrentamos situações similares, cada um no seu canto, não?
Não é fácil...
Abração de duas asas!