segunda-feira, maio 30, 2005

Ano Novo

Nenhum segundo a mais
espero
para explodir
os dias que estão em mim.

Um comentário:

Luisa disse...

Dri, esse poeminha é delicioso. Súdito fiel do mestre da delícia Paulo Leminsky. Vou lê-lo com frequência, como se fosse um gole de vinho caro, ou uma mordida numa barra de chocolate - como um curto momento de prazer num dia duro. Beijo.