segunda-feira, março 04, 2013

Encontro Desmarcado






 Toda vez que penso em ir a um médico me desespero. E hoje vou ter que ir. Não dá pra adiar o inevitável. O ano inteiro enrolo; marco, não vou, invento desculpas, qualquer uma. Mas hoje não escapo. Sou mulher, porra. Tenho que fazer aquele exame ginecológico. Esperar no consultório, ler aquelas revistas horríveis, ver mulheres entrando e saindo. Enquanto espero, imagino várias maneiras de fugir dali. Nesses devaneios, a secretária chama meu nome.Não, não, não!! Mas é tarde. Não tem mais jeito. Quando entro, a médica com todas aquelas perguntas a que não quero responder: Continua fumando, tá fazendo dieta? Parou de beber? Olha o colesterol!! Tá no limite! Precisa fazer reeducação alimentar, você está acima do peso.Tento contornar e digo que vou tentar, desta vez, vou conseguir. Então, ela diz: Pode pôr o avental e se deitar. Então, olho para a mesa, uma cama de tortura. Dois apoios para o pé, distantes, opostos. O avental é aberto na frente. Tenho que abrir, literalmente, as pernas. Fico dura como um tronco. Travo. ! Em outras situações isso é natural! Mas não é o caso! Sinto algo frio entrando em meu ventre. Aquele instrumento gelado de metal, o gel, a barriga sendo apalpada, agora os seios examinados, tocados. Finalmente, ela diz: Pode se vestir. Corro pro banheiro, ponho a roupa o mais depressa que posso. Quero sair voando dali. Tenho um encontro com um amigo, em um boteco, ali perto. Mais tarde, quem sabe, vou ter que tirar a roupa de novo, outra situação. Relembro a consulta. Talvez o encontro fique para outro dia.

(republicado)

2 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

Normalmente as mulheres vão mais ao médico que os homens. Nós homens é que temos esse entojo a médico. Frescura masculina.

byTONHO disse...



"DesAMARcdo desencontro!"

Tenho de 'bater ponto' no Cardiologista uma vez por ano.
Tudo bem!

"No PROtoqueLOGISTA, não tenho ido...
"a ultima vez que fui fiquei apaixonado por ELE", mas ele é muito "homerengo",
toca em todos ELES."

AH! ah! ah!

Não adianta, a gente não se toca, "por isso que morremos antes do tempo!"

Saúde, Adriana!

Be:)os!