sexta-feira, agosto 31, 2012

mil noites e um abismo


 arte: rafael godoy


você precisaria de mil noites pra começar a me entender
pra sentir a lua e o gosto da cerveja descendo como um rio doce na garganta

você precisaria de mil dedos pra me tocar
e talvez nem alcançasse o ponto mais primitivo do prazer

você precisaria de atravessar estradas curvas e escuras
pra saber a cor do vento e a intensidade dos pássaros noturnos 

você precisaria ficar à beira de mil abismos
pra entender que nossos abismos são os mais profundos e quase inatingíveis

você precisaria ouvir  as canções mais viscerais
e saber que um poema pode mudar sua cabeça previsível
 
você precisaria  saber que quando estamos com  amigos de verdade
podem aparecer estrelas cadentes nos olhos

cara, mas você não sabe nada
não sabe nada

19 comentários:

Lara Amaral disse...

Se vc soubesse como eu precisava ler isso... Demais, isso diz muito para mim!

Beijo.

Marcos Satoru Kawanami disse...

Neste caso, o que resolve é ficar em silêncio abraçada com alguém cujo silêncio diga mais que o discurso vão.

Davi Machado disse...

O poema é tão forte que senti vergonha pelo "cara".

Adriana Godoy disse...

Lara, beijo!

Adriana Godoy disse...

Marcos, pode ser que sim! Bj

Adriana Godoy disse...

Davi, valeu! Beijo

Assis Freitas disse...

este não saber transborda e aniquila



beijo

Adriana Godoy disse...

Assis, é verdade. Beijo

danilo disse...

adriana,

mil e uma noites
a princesa inventou
e reinventou estórias-
vendavais de palavras
labias nos labios
brisas de promessas
de muito mais
ao que se dizia algoz
e que se converteu
em ouvinte da sua voz.
mil e um cantos, encantos,
sentidos
enquantos,
mil e um cantaros
derramando poesia
como agua em desertos
não sao o bastante
para coracoes empedrados
e almas enquadradas
nos barulhos do mundo.
mas vale a pena
tudo vale a pena
mesmo que a pena seja
o cantico mundo.

Adriana Godoy disse...

Danilo, sua poesia sempre me faz bem! Valeu, poeta. Beijo

guru martins disse...

...ando meio distante
mas não afastado
a arte é um universo
absorvente ainda mais
quando se trata de
produção autoral...
mas também gosto
muito de te ler...

meu bj

Luciano Fraga disse...

Adriana, intenso e verdadeiro , conheço muita gente assim, alheias,na verdade insensíveis. Beijo.

Adriana Godoy disse...

Guru, gosto quando aparece. Beijo

Adriana Godoy disse...

Luciano, entendo o que disso. Beijo

Leonardo B. disse...


[tão estranho o brilho que se faz no olhar, que o mais das vezes não se entende: essa partícula de sentir só para quem tem guardada cá dentro, uma polaroid emocional...]

um imenso abraço, Adriana

Leonardo B.

Adriana Godoy disse...

Leonardo B, beijo.

Mauro Lúcio de Paula disse...

Adriana,
a sua intensidade é comovente, menina! Você não é uma estrela cadente é uma constelação de intenso brilho em fogo. Se eu fosse "um cara" teria muito medo de chegar muito próximo e bem perto desse vulcão. A sua poesia é maravilhosa, sempre clara, simples e contudente. Parabéns!

Adriana Godoy disse...

Mauro, uau! Beijo

José Carlos Brandão disse...

Vai pentear macacos então.
Beijo.