domingo, dezembro 06, 2009

Mário Bortolotto


Hoje estou triste, muito triste. Bortolotto foi assaltado e levou três tiros, quando bebia com seus amigos, após a peça "Brutal" de sua autoria, no Espaço Parlapatões, na Praça Roosevelt, São Paulo. Tive a oportunidade de assistir a essa peça e conhecê-lo há pouco tempo pessoalmente. Acompanho seu trabalho e sou sua fã e foi com tristeza que soube dessa notícia. Já foi submetido a algumas cirurgias e seu estado é muito grave. Agora é só torcer muito. Por coincidência, tinha feito um poema pra ele, enviei por e-mail e ele publicou em seu blog dia 3/12.:

"E falando em rapaziada que vale a pena, a Adriana Godoy lá de BH (que sempre comenta aqui e que eu conheci pessoalmente há pouco tempo quando esteve por aqui assistindo "Brutal") escreveu um poema pra mim. Eu gostei. Fiquei lisonjeado, aliás. E gostei principalmente da parte dos anjos velando. Tô precisando disso. Ela escreveu assim:

Bortolotto, estava dando aula agora e o assunto era escrever um poema sobre alguém, tipo uma biografia. Então, enquanto os alunos estavm escrevendo, sem querer fiz isso sobre você. Não me leve a mal, mas saiu de um fôlego só. Sei que não tá legal, meio didático, não é muito meu jeito, mas resolvi te enviar assim mesmo. Beijo.

meu querido outsider

ele vem de coturnos com os cadarços desamarrados
a camisa grande com as mangas maiores que os braços
uma camiseta por baixo
um quase sorriso e um jeito tímido e forte

o dia é feito de ressacas e de um computador
quando calor demais liga o ventilador
e as ideias se espalham em textos únicos e mágicos

a noite chega e ele sai à caça de bebidas e de possíveis amigos
ou joga bilhar com homens e mulheres
e não duvida que pode ter brigas e pode brigar
mas agora prefere desativar bombas
e ficar mais leve um pouco

o rock e o blues estão em suas veias
como as palavras para um poeta
a voz rouca combina tão bem com o uísque que toma
e com a música que canta
que se tornam indissolúveis

escreve como quem enxerga os subterrâneos humanos
nos seus mais obscuros infernos
e deixa a solução na alma de cada um
encena e traduz a angústia de diversos personagens
mas traz em si as angústias da humanidade

encanta por ter um coração de menino
por gostar de lutas e de filmes b
de revista de mulher pelada
de comer coxinha de madrugada

de ver as séries na tevê

de ouvir mp3 num canto qualquer e ficar só

de conversar com os mendigos e perdidos da cidade
enquanto estudantes estão indo pra escola

ver o sol nascer pode lhe dizer
pra voltar pra sua quitinete
e tentar dormir o que a noite não deixou

então sonha, menino, tá tudo certo

no meio do caminho pode ter um bar

e mulheres e amigos que te esperam

os anjos te velem e digam amém

(Adriana Godoy)

Valeu, Adriana, que os anjos cuidem mesmo de todos nós. E que eles sejam mais bacanas que os fdp do "Supernatural", né? Mário Bortolotto"

32 comentários:

pianistaboxeador21 disse...

Muito bonito, Adriana, como tudo o que vc escreve.
Beijo

José Carlos Brandão disse...

Muito bem, Adriana.
... e que os anjso velem por todos nós, e pelo Mário neste momento difícil.
Um beijo.

Mai disse...

Acreditar e evocar que a natureza lhe sopre vida a mais.
Você foi anjo, poeta.
Beijos de admiração.

[ rod ] ® disse...

independente de quem seja... a violência é repudiável... bjs moça.

Lara Amaral disse...

Que bonita homenagem, Dri. Com certeza ele deve ter amado.

Gostei da resposta dele no final: "que os anjos cuidem mesmo de todos nós. E que eles sejam mais bacanas que os fdp do "Supernatural", né?"
hehehe... muito bom. Quem conhece o seriado, sabe.
Beijos.

Adriana Godoy disse...

É, pessoal. O negócio não é fácil. Tõ torcendo muito para que ele se recupere. Tõ muito triste, mas com esperança. Obrigada mesmo.Beijo.

nina rizzi disse...

Nossa, cara, que foda. Aí a gente faz o quê, bate e mata os caras pra mostrar que isso não se faz? fabricamos a bandidagem pra matá-la? Nada justifica, eu sinto muito. e muito é seu poema, nada de didático.

Vai ficar tudo bem, visse. amanhã uma flor pra cada um ;)

Um beijo, dois beijos.

Adriana Godoy disse...

Ninuska, hoje mais do que nunca tô precisando de sua flor e ele, além da flor, muita força e energia positiva. É isso, beijão.

Fred Matos disse...

Seu poema é muito bom, Adriana, pena que o momento seja de consternação pela situação do Mário Bortolotto.
Estou na torcida pela sua plena recuperação.
Que tenhamos todos, o Bartolotto principalmente, uma ótima semana.
Beijos

On The Rocks disse...

belo poema. fico daqui torcendo pelo cara.

bj

Adriana Godoy disse...

Valeu, Buenas! Beijo.

Adriana Godoy disse...

Fred, agradeço sua presença e apreciação. Força pra todos nós. beijo.

Talita Prates disse...

que os anjos
- como vc! -
cuidem dele.

Um bjo, Adriana.

Mirse Maria disse...

Lindo, DRI!

Em tudo! No respeito à arte do amigo, no poema maravilhoso e que chegou à tempo, porque ele precisava ler .

Além de excelente poeta, você é realmente um anjo!

Sofrido e triste, mas belíssimo como sempre!

Beijos

Mirse

sopro, vento, ventania disse...

Querida, fiquei em silêncio sobre o assunto, pq não sabia o que dizer.
vi uma peça dele aqui no RJ também e comprei um livro dele (que ele e a outra atriz vendiam) das mãos dele, mas acho que não falei com ele, não que ele não estivesse acessível, somente pq não falei mesmo, acho.

O fato é que agora, lendo seu poema, vi o cara com tanta humanidade, com a humanidade que, no todo, não havia conseguido enxergá-lo. E, diante da notícia triste, fiquei, mais uma vez, aterrorizada com tudo que vem nos assolando. Verdadeiramente (mais) entristecida e aterrorizada.

LINDO o seu poema. E que os anjos cuidem dele, principalmente nesse momento em que é necessário que haja muita, muita fé.

um beijo e boa semana, com muita oração e fé no coração.
Cynthia

P.S.: se puder, peço que, por favor,envie para mim o link do seu blog pra eu colocar direito lá no meu?

Marcelo Novaes disse...

Adriana,


A Praça Roosevelt tem sido reduto desse teatro paulistano mais recente (movimento anos noventa), com Parlapatões e Satyros. Arte incrustada na miséria da cidade (sempre se pode ver nisso algum "laivo de poesia"), no centrão velho. Mas não estamos mais em tempos de Plínio Marcos, nessas mesmas imediações & redondezas (sobretudo, no "falecido" Bar Redondo), onde estar em meio aos boêmios, mendigos, bêbados, putas e travestis não implicava, necessariamente, em ter o crime rondando por perto. Hoje, lamentavelmente, é assim.


O poema, de espontâneo e descritivo que é, é muito belo. Nada de "didatismo fácil" que empalideça sua beleza.



Há gente fazendo poemas belos, e peças. Há gente fazendo arte e coisas pela cidade, apesar de tudo.



Mário segue em frente.

;)


Beijos,







Marcelo.

Adriana Godoy disse...

Ei, pessoal, obrigada pelo carinho e atenção. Apesar de tê-lo visto somente uma vez, nós já nos conhecíamos através do blog e dos e-mails há alguns anos. Sempre ele teve uma atenção e um carinho especiais comigo. A gente tinha uma ligação forte, mesmo à distância. Obrigada. beijo.

Marcelo, pois é, o problema é da falta de cuidado da administração pública. A arte não global fica sempre em segundo plano. Os artistas estão fazendo um movimento legal lá em homenagem a ele, pois Bortolotto é um dos grandes responsáveis pela revitalização da arte naquele lugar. Mas a vida é brutal mesmo. Então, é torcermos por ele. Obrigada pelo comentário atencioso. beijo.

Marcos Satoru Kawanami disse...

eu nasci naquela vilinha de Piratininga... é um faroeste, é uma terra de Marlboro.

então, Adriana, agora até artista underground teso tá sendo assaltado. pois é. fico em Nhandeara-City.

Rafa disse...

É, Marcos...até artista underground. Os caras não querem nem saber quem é que tá do outro lado da arma. Pode ser qualquer um, ainda mais se o cara não afina...Beijo.

Adriana Godoy disse...

Onde se lê Rafa, leia-se Adriana.

Luciano Fraga disse...

Adriana, soube da notícia no sábado à noite e foi muito triste, quando um amigo(Nelson Magalhães) ligou-me chorando e dizendo da própria ironia da vida e do nome do blog- Atire no Dramaturgo,seu poema é magia pura, poesia visceral.Tudo muito inacreditável num mundo onde nada mais é impossivel,tudo muito triste mesmo,torcemos fervorosamente daqui,é o que acho que podemos fazer nesse instante, ele sairá dessa, beijo querida.

Adriana Godoy disse...

Luciano, vc escreve de um jeito tão bonito que as coisas se tornam mais leves. Bortolotto está se recuperando aos poucos, de um jeito lento, mas gradativo. Está consciente e sob efeito de sedativos. Estamos todos na torcida. Eu aqui em Beagá, vc aí na Bagia e assim vamos. Valeu. Beijo.

sopro, vento, ventania disse...

... solidária ao momento e ainda crendo que tudo dará certo e que ele se recuperará.

aproveito para agradecer o endereço do blog.

um beijo, querida Adriana,

Anita Mendes disse...

Ai, drika!Que situação chata! quando essas coisas acontecem é que nos damos conta que "isso aqui"é passageiro... não temos controle de nada mesmo nessa vida, não é? bem, espero que ele se recupere logo... que isso seja historieta pra contar pros netos...
lindo poema!
vou dar uma checada no blog dele depois...
beijos, te cuida e força!

Wania disse...

Dri

Teu poema é muito lindo!
Pena a situação que ocorreu depois disso, que realidade mais feia esta nossa!

Que os Anjinhos o protejam e restabeleçam a sua saúde! Rezo de longe!

Que teu coração fique em paz, tb!
Bj grande pra ti

Nydia Bonetti disse...

Adriana

Li teu poema no Blog do Mário. Que coisa. Haviam anjos por ali, com certeza...

Beijos.

Helena Hutz disse...

Esse teu poema, realmente, diz tudo!

A torcida tá fazendo efeito, ele tá se recuperando bem.

beijos.

helena hutz

Adriana Godoy disse...

Anita, Wania, Nydia, Helena....acho que quando fiz o poema foi algum anjo mesmo. Pô, tava em sala de aula, nem tava pensando no Mário e de repente me veio esse texto. Valeu mesmo! beijo pra vcs.

Camila disse...

ADRIANA!!!!
5 DIAS!!! 5 DIAS E O CARA JA TA SENTADO NA POLTRONA CONVERSANDO!!!!

QUE É ISSO? ALGUEM ME EXPLICA!!!

Ah, desculpa, precisava desabafar!!! kkk
Sou uma das que usou teu poema como oração!
bj bj

Adriana Godoy disse...

Valeu, Camila, realmente o cara é demais! Continuamos na torcida. Beijo.

guru martins disse...

...o ocaso violento de um artista
deixa o sol desgostoso
e,nesse caso fez são pedro
mudar com seu oceano de nuvens
pros céus de são paulo
aí dá no que tá dando por lá...
artista é uma força da natureza
que baixou no indivíduo
pra suavizar a humanidade
atentado contra ele
faz baixar o pano negro
no palco da existência imediata
e traz pra cena um novo ato
de tragédia onde muitos
pagam o pato...

bj

Henrique Pimenta disse...

Soube do Bortolotto e me enterneci. Bela homenagem. Hoje é dia 24 e parece que ele está bem menos mal.

Beijo!