sexta-feira, outubro 30, 2009

sympaty for the devil

exercício para tela / rafael godoy

mais uma vez ouvi a música dos stones "sympaty for the devil" e sempre me surpreende a letra, o ritmo, a melodia. acho que foi no final da década de 60 ou início dos anos 70, não sei, que eles tocaram pela primeira vez.
de certa forma foram precisos na definição de lúcifer, hoje reencarnado na figura desses caras donos do mundo, nos assassinos ou no vizinho da frente.
andamos correndo de nós mesmos, andamos correndo do demônio que está mais em nós do que em outras pessoas, andamos nas ruas com o medo nos rondando e com medo de olhar nos olhos dos meninos ou de qualquer pessoa que nos mostre a diferença ou o espelho.
e isso a cada dia, a cada hora, a cada minuto.
lúcifer, simpático e garboso em sua sedução, em sua gentileza.
ele me estende a mão e sempre que posso a aperto com força.
quero o seu poder, a sua indiferença; quero o prazer, o deleite, a luxúria.
e ele vai me seduzindo e seduzindo tantos outros. vendo a minha alma. ele é o deus eterno presente em todos os tempos. poucos sabem reconhecê-lo verdadeiramente. poucos sabem o seu verdadeiro jogo. eu sei. e tenho prazer em conhecê-lo.

"pleased to meet you, hope you guessed my name"... Is just the nature of my game"...

o vídeo está aqui




37 comentários:

Marcelo Novaes disse...

Definido está.



Cada qual encontra o modo de relacionamento com o Dito. Dentro e Fora.





Beijos,







Marcelo.

Úrsula Avner disse...

Oi Adriana, seu texto, bem escrito, aponta para as mazelas humanas, para o mal que reside dentro do ser humano e muitas vezes é localizado fora dele. Um abraço com carinho.

Úrsula Avner disse...

Esqueci de comentar que a tela do Rafael se encaixou perfeitamente ao texto. Ele é realmente muito talentoso... Um abraço grande aos dois.

Adriana Karnal disse...

Pois eu ia dizer pra vc ler o MArcelo Novaes, pois teu poema tem o mesmo assunto do dele..."prosas poeticas"...

António Gallobar disse...

Excelente texto, amiga Adriana que encerra uma grande verdade, por vezes trauteamos canções sem atendermos ao valor da letra o querem dizer as palavras que cantamos, aí aplica-se a expressão "Santa ignorancia..."

Parabens e um bom domingo.
Beijinho

Marcos Satoru Kawanami disse...

pois é Adriana, isso é bíblico. o quê o diabo prometeu a Cristo no deserto?

Lara Amaral disse...

Incríveis: texto, música e tela!

Mais "incrível" ainda são fanáticos religiosos que enviam correntes de e-mails contra esta música e muitas outras que falam do "demônio", além dos filmes, livros e seriados que estes loucos criticam por dizerem fazer apelo ao "encosto". Só fico pensando na interpretação paupérrima que eles conseguem fazer da arte. O "diabo" que estes fanáticos tanto criticam é o que eles mais frisam, invocam, e é o que acaba penetrando nas pessoas perdidas espiritualmente por aí. A ironia disso é só o começo.

Dri, vc é genial!

Beijos.

Luciano Fraga disse...

Querida poeta,perfeita a sua visão,muitas religiões tem "cultuado" mais o demônio que Deus, parece-me que se o dito for destruido perde-se o filão,então combater a quem, o que? assim ele vai tornando-se imortal,os venenos existem em nossa própria mente e nós apelidamos de demônios,abração.

Mirse Maria disse...

Oi amiga DRI!

Adorei vídeo e texto, que sendo seu, claro que é super humano.

É realmente difícil atualmante. Seu texto e a gravura já dizem tudo!

Lúcifer á um deus.

Beijos

Mirse

Wania disse...

Adriana,

O Demo sabe nosso nome "decor e salteado", pois está dentro e não fora! Seduzindo, rondando...

Sorte de quem já conhece o seu jogo e pode aceitar ou não a cartada!



Tuas palavras sempre tem impacto e teu filho capta isso muito bem , não é à toa... filho de peixe, peixinho é!!!!

Bj grande pra ti!
Wania

Anita Mendes disse...

palavras fortes ,drika! Mas creio que seja tudo uma questão de consciência.
beijocas.
ps: belo quadro do Rafa!

Fred Matos disse...

O seu texto é, como sempre, ótimo.
O vídeo tão bom que coloquei nos meus favoritos do youtube.
Coroando tudo a ilustração fantástica de Rafael.
Parabéns, Adriana.
Beijos

Moacy Cirne disse...

...e eu, ao ler sua postagem, lembrei-me do excelente filme de Jean-Luc Godard sobre a música dos RStones.

Um abraço.
Ótimo o desenho.

sopro, vento, ventania disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
sopro, vento, ventania disse...

E sobre esse seu texto, esse tema... dizem, alguns, melhor deixar quieta a sombra que há dentro (dividindo espaço com a luz). Eu, sinceramente, tenho medo dos medos que fazem com que tudo fique em sobressalto (ante a possibilidade de que o inesperado grite). Acho melhor abrir tudo, jogar tudo no ventilador (com cuidado, claro). Mas acho que é bom arregaçar os dentes para saber quem se é na verdade - os dois lados, todos os lados - (o que há de luz e sombra), para poder saber o que é necessário aparar aqui e ali para viver melhor (pois que é essa a ideia, não? viver em busca de um melhor viver).
Amei seu texto, respeito o tema (e, principalmente, sua coragem e talento para tocar no assunto) e não concordo com essa de 'melhor deixar quieto', não. Temos mais é que falar sobre tudo e todos, pois que tudo são "coisas, que enquanto houver, haverá poesia" (segundo suas lindas palavras em meu blog).

Um beijo imenso, obrigada pelas visitas e pela força (graças a qual, tudo fica melhor).

Cynthia

guru martins disse...

...pois é
há que se
lhe da com
a realidade
da maneira
que ela se
nos apresenta...

bj

tonhOliveira disse...



É um clássico do jogo da vida!

Olha o placar!

Tá dando goleada no dia a dia...

Diabo 10x0 Deus

Dez também ao Rafael Godoy na ilustração

Falou Adriana!

Bjs!

sopro, vento, ventania disse...

Ah, Adriana, esqueci de dizer da sua nova foto: BELÍSSIMA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Bjs.
Cynthia

José Carlos Brandão disse...

Olá, Adriana! Tudo bem com o Cão, o Assombração? Temos que brincar com os nossos mitos, não para exorcizá-los, mas pelo risível que carregam em si.
Estou me lembrando de um pouco de etimologia. Dia - radical grego de fora, separação - mais bólein, verbo grego que significa jogar - portanto jogar para fora, diabólico é o que separa. Por isso prefiro o simbólico - de sim, união, mais jogar - que significa o que une. Por isso o simbólico é a linguagem dos poetas.
Um beijo.

tania não desista disse...

oi,adriana! dia ou noite...estão soltos...em variadas vestes. se nos habitam ou moram ao lado...agucemos os sentidos!
se a alma entregarmos à DEUS...o resultado? também, depende de nós!
bacana o texto...bacana a foto ...
bacana a visão perfeita do rafael...a delicadeza da dualidade.
bjo nos dois
taniamariza

Priscila Lopes disse...

Bah, Adorei, me identifiquei muito. E amo essa música.

Um beijo, Adriana!

Adriana Godoy disse...

Agradeço por mim e pelo Rafa os comentários e apreciações.

Pena que o Rafa não saiba que "roubei" mais um trabalho dele. Depois eu conto.


Cynthia, obrigada por suas mensagens tão especiais.


Marcos, não sei o que o diabo prometeu, mas deve ter cumprido direitinho...

E a todos um beijo.

pianistaboxeador21 disse...

Olha Adriana essa sua idéia de Lúcifer tb é a mesma idéia que eu tenho. Stones é muito bom. e teu texto é sempre magnífico.
Beijo.
Daniel

[ rod ] ® disse...

o diabo que existe em nós toma "ares" de senhor ao simples descuido nosso... e aja controle para sermos corretos neste mundo elegantemente volúvel.

bjs moça.

Renata de Aragão Lopes disse...

Concordo com Rod.

Render-se aos "pecados"
é algo tão fácil...

Beijo, Dri.

Talita Prates disse...

Uauuu, que imagem!
A "minha" ++ até agora; adorei!

E o texto? que força!

Bjo, Adriana.

Rafael disse...

Pleased to meet you, too.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Os prazeres sempre tão condenáveis e o azar todo é de quem se limita por conta do medo. A onda boa seria conhecer bem os dois lados, construir o nosso próprio e colocar a mesma paixão na disseminação. O caos ecoa na paz estacionada e eu adoro culpar os dois quando o bicho pega... não ao mesmo tempo, claro!


até mais.


Jota Cê

Lúcia Amorim: disse...

Bom dia Adriana,que as miragens de minas desvire o inverso do avesso da alma.
Irei sempre vistar seu espaço,com carinho Lúcia

Devir disse...

Olá, AGod

Espero ainda poder comentar por aqui, sem afetar ou tentar ninguém.
Tal proposição se deve exatamente ao que disse: ele o demo, oferece a visão espetacular da vida, mas não lhe permite vivê-la, colocando-se ao caminho. Ninguem nunca percebe, principalmente depois que a média se tornou algo como substância imprescindível, rss.
Recuar, jamais, porque não existe outro sentido da vida do que enfrentar e, se possível, vencer qualquer obstáculo.

E que maravilha, fico bem longe, observando como posso, mas quando me aproximo, percebo como voce melhora nos seus textos e expande a sua visão dos "dois lados".

Fico muito feliz, grande abraço

tenorio disse...

Ei queridíssima Adriana! Sou o Tiago Tenório, que colabora todo dia quinze no Poema Dia. Estou lançando um novo blog, que é um folhetim virtual onde o leitor poderá acompanhar, capítulo a capítulo, meu romance inédito “Garcia vai morrer”, que trata de um cara (o Garcia do título) que descobre que morrerá muito em breve. Agora só o que ele quer entender é: quem teve uma vida medíocre, merece uma morte mais medíocre ainda? Inconformado com o fim que o espera, provavelmente num leito de hospital público, ele vai em busca de um outro desfecho, talvez mais grandioso. E este é um convite que faço para que visite o espaço, repare se gosta de alguma coisa, deixe seus comentários, me ajude a descobrir se o texto vale alguma coisa ou não. Se você chegou até aqui, agradeço demais a atenção dispensada e até breve. Evoé!

www.garciavaimorrer.wordpress.com

tenorio disse...

Outro detalhe: as pinturas do seu filho seu genias! Faz muito tempo que não vejo algo assim! Ele é um gênio!

On The Rocks disse...

adriana,

este é video é massa!

esta apresentação está no dvd rock n'roll live circus. tem stones, the who, john lennon, marianne faihfull...

vale a pena tê-lo em casa.

bj

romério rômulo disse...

adriana:
te deixo um abraço.
romério

Lou Vilela disse...

Como sempre, texto bem escrito e reflexivo!

Beijos

Adriana Godoy disse...

A todos a quem ainda não agradeci, muito obrigada de verdade. São vocês os culpados...Beijos.

Vinícius Paes disse...

Lúcifer, culto, charmoso, eternamente belo. Um grande texto, Adriana. De deixar todos os deuses irados.

beijos.