terça-feira, setembro 22, 2009

chamado

gravura no metal/ rafael godoy

imagino-te louco lobo devasso
quando chega a noite e a lua entretanto
cordeiro manso e frio na cama

me pego então a contar estrelas
no céu da boca a língua saliva
febre insana no corpo que treme

na rua lobos me chamam
estou pronta para saltar os muros
e atravessar paredes

35 comentários:

Adriana Karnal disse...

uau....o lobo da estepe,Adriana...o uivo...que poema da noite...conhece o livro mulheres que correm como os lobos?demais!

Tiago F. Moralles disse...

E a lua determina o fim da sua liberdade.

Lara Amaral disse...

Já que o lobo não está na cama, vai à procura! Muito bom! E a imagem show, tbm. Abraços!

Isabel Estercita Lew disse...

Arrasou Adri, letras sensuais e cruas. confesso que com um cordeiro frio desses eu também saltava os muros...

A gravura do Rafa, sensacional
Beijos
Estercita

Mirse Maria disse...

Arrasaste, amiga!

Para bom entendedor, meia palavra basta! Lobos uivantes.... ai que medo!

Amanhã estarei em BH.

Beijos

Mirse

Marcos Satoru Kawanami disse...

opa epa opa!

abre o olho, seu Abel!

Pelé: "pra isso já tem remédio na farmácia".

Rafael Godoy desenhou uma bela Raimunda. ele pode descrer, mas o que mais me atrai numa mulher é o rosto: se for bonito, desperta-me o desejo sexual.

=D
marcos

Adriana Godoy disse...

Karnal...as lobas também uivam....Esse livro já esteve em minhas mãos, mas tive uma certa preguiça...beijo.

Tiago, ou o início dela...obrigada.

Lara, é isso, valeu. Beijo.

Isabel, é ou eu-lírico, mas que também salta os muros...obrigada. beijo.

Mirse, obrigada. Essa fim de semana vou pra Viçosa ver o meu outro filho que mora lá. Beijo.

Marcos, nem sempre funciona...eu "roubei" esse desenho do Rafa..não sei o que ele pensa a respeito.BJ

nina rizzi disse...

hahahaha... lembrei de "cara valente", é um bom diálogo.

mas, quem queria saber de diálogos, quando não basta o uivo?

ficava melhor o final da célebre fala da esfinge, depois de ou [...]

uh.

gostei demais. e prefiro assim ;)
beijos.

Luciano Fraga disse...

Querida poeta, mais um sinistro(no bom sentido), uma canção de paixão/amor, como um cão(lobo) "que uiva pra lua contra seu dono e feitor, uma fera animal ferida, no dia do caçador", máximo, beijo.

tonholiveira disse...

É fogo!
Que bom...
Beij♥s!

Renata de Aragão Lopes disse...

Ui!
Isso, sim, é um chamado
- interno,
espontâneo
e desejado...

Beijo, Dri.

sopro, vento, ventania disse...

Adriana, querida, você se 'joga' no texto, né? mesmo que não seja o seu 'eu' é UM 'eu', igualmente relevante e você trata essa criatura/sentimento com a mesma delicadeza de alma que trataria a sua própria criatura/seu próprio sentimento.
Amei: "os lobos me chamam e estou pronta a atravessar as paredes".
bjs.
Cynthia

Papagaio Mudo disse...

poesia intensa, Adriana de Tróia...


bjOs

papagaio do Egito

Úrsula Avner disse...

Oi Adriana, incrível devaneio poético num versejar bonito e expressivo. Bj.

Fabio Rocha disse...

Salte!

Beijão :)

tania não desista disse...

oi,adriana!...é o "hoje" nos teus versos... no "ontem"... a mulher dormia ou fingia...o homem,já lobo, em seu sangue ,abria a porta e saciava sua libido... despudoradamente.

agora...o cordeiro manso,dorme ou finge e, a loba fogosa ,ainda ,
questiona... se atravessa muros e paredes !

é o cotidiano, nas suas pinceladas poéticas...perfeito!
bjo mãe e filho!
taniamariza

tania não desista disse...

errata... nos "seus" versos.
bjo
taniamariza

Adriana Godoy disse...

Nina, que bom se gostou, tá tudo certo.Bj

Luciano, sua sensibilidade e poesia me encantam sempre. Bj

Tonho, ou a falta de fogo...bj

Renata, é sim. beijo.

Cynthia, poxa, é tudo isso? Belo comentário. Bj

Papagaio, sua visista sempre me deixa feliz. Bj

Úrsula, obrigada por suas palvras. bj

Fábio, quem sabe? bj

Tânia, um comentário tão rico me deixa encantada. Leio sempre os seus poemas e gosto muito. Beijo.

guru martins disse...

...quer vim?
vem!
rhrhearrharhrrr...

bj

BAR DO BARDO disse...

Gostei da exasperação lupina.

Muito bom, Adriana!

(E o seu filho dá um show à parte!)

[ rod ] ® disse...

insanidade é o meu grito de vida... nele descubro um novo ar a podre inércia... bjs moça.

Adrian Dorado disse...

¡¡ARDE!! Está muy bueno.

Adriana Godoy disse...

Guru, boa essa...bj

Pimenta, exasperação lupina, só vc mesmo. Beijo.

Rod, insanidade é algo relativo. Não se perca em seu grito. bj

Adrian, volte sempre. bj

Anônimo disse...

Dri sempre passo por aqui,vc hospeda
pessoas e arte de mto bom gosto.
Vc é show!!!!abraços...

Adriana Godoy disse...

Anônimo, quem é vc? Agradeço sua visita.

Anônimo disse...

Oi DRI Sou apenas alguem que gosta de passear por esse mundinho virtual
que é uma dilícia!!!!Intééé!!!!

pianistaboxeador21 disse...

De uma sensualidade ao mesmo tempo violenta e meiga. Fortíssimo.

"na rua lobos me chamam
estou pronta para saltar os muros
e atravessar paredes".

Lembrei Tristão, do Tristão e Isolda, para quem o inferno era pouco diante da imensidão de seu amor.

Não existem obstáculos.

Beijo

Adriana Godoy disse...

Obrigada, Daniel, gostei muito de seu comentário. Não tinha pensado nisso. Beijo.

Anita Mendes disse...

wow! drika! Very sexy!kkkkkkkkkkk
que lindo chamado o das lobas insaciáveis numa noite de lua brilhante!
posso fazer parte da matilha?(rs) Vc sempre com seu poder noturno carregando mistério, algo que incomoda ,como se tivesse contido...materializando feminilidade bruta/pura em forma de cio .
outro belo poema amiga!
ps: peço desculpas pelo atraso... tive que baixar o mozila que com o outro não estava conseguindo abrir o blog .Mas agora voltei pra ativa, ok! bom estar de volta!
beijos no cora,
Anita.

Lou Vilela disse...

Um chamado e tanto! Gosto muito de seus textos! ;)

Beijão

Cunhadão disse...

PQP, ADOREI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Vinícius Paes disse...

Enquanto seu lobo não vem... já fui.
Belo, simplesmente.

beijo.

Casa disse...

Faz tempo que não passo aqui.

"louco lobo devasso". Gostei muito da sonoridade aqui, da sequência.
"louco lobo devasso" É esse o meu objetivo de vida. É o que eu quero ser quando crescer. Por enquanto só me falam que eu sou um cachorro mesmo.

Abraços.

daufen bach. disse...

Caramba! te cuida lobo frio...rs.

brincando aqui. que poema intenso. que sonoridade, imagem em movimento.
Parabéns!!!

daufen bach.

Ianê Mello disse...

É...não existem só lobos em pele de cordeiro, mas também cordeiros em pele de lobo...rsrsrs

Belo e intenso!

Beijos.