domingo, agosto 09, 2009

hoje tem

hoje tem poema meu no poema dia . Beijos

14 comentários:

Mirse disse...

Vou lá, amiga! Estás trabalhando muito!

Beijos

Mirse

tania não desista disse...

oi,adriana!
fui,lá,na maria clara e deixei coment...espero que tenha lido ..vou no poema agora!bju
taniamariza

Isabel Estercita Lew disse...

Oi, Adri, vou pra lá

Estercita

sopro, vento, ventania disse...

Seguindo o suave perfume de suas palavras. bjs. Cynthia

Anita Mendes disse...

tudo muito lindo de se ler!
beijos enormes....

Mirse disse...

Adriana, desculpe avisar aqui, mas a A. Karnal, errou na hora de postar para vc em MC simplesmente poesia. Acredito que a melhor maneira, é você ir na minha postagem, ler...voltar e comentar na sua. Deixei lá também esse recadinho.

Você sabe como fazer para que minhas postagens atualizem em outros blogs.
Já fiz de tudo e não consigo. Nem o Google me responde. Se souber,,,, agradeço.

Beijos

Mirse

Adriana Godoy disse...

Mirse, infelizmente, não sei como se faz. Quanto ao comentário de Adriana Karnal não sei onde se encontra. Qual o poema em que ela comentou? Não achei. Bj

Hercília Fernandes disse...

Estive no Poema Dia. Lá deixei dito:

Adriana,

estranho seria não ouvir as vozes que gritam no silêncio e dele não extrair a beleza poética que emana abundantemente em suas lindas.

Belíssimo poema, minha amiga. Muito apreciei.

Beijos :)
H.F.

Tomaz disse...

Passei, e deixei meus comentários e congratulações ;) ehhee

Beijão!

Hercília Fernandes disse...

Corrigindo...

... em suas "linhas".

Obrigada pela fartura de seu comentário em meu mar vagabundo.

Beijos, minha amiga!
H.F.

Hercília Fernandes disse...

Corrigindo...

... em suas "linhas".

Obrigada pela fartura de seu comentário em meu mar vagabundo.

Beijos, minha amiga!
H.F.

Luciano Fraga disse...

Afriana querida, maravilhosamente e poéticamente com um "silencio ensurdecedor", passei lá, forte abraço.

Adriana disse...

Passarei, passarinho...lá nem tão longe do teu ninho

daufen bach. disse...

Olá Adriana,

aqui lendo-te e sentindo uma tristeza em teus versos, apesar de estarem lindos como sempre, que não existia qdo te li pela primeira vez.
conferi teu silêncio no poema dia.

adorei a última estrofe:
(...)enquanto percorro esses caminhos tristes e equivocados
alguns homens tomam cerveja no bar da esquina
e eu queria estar lá.

Parabéns!

abraço a ti e linda semana.

daufen bach.