sábado, abril 18, 2009

manhã

duas portas fechadas
para um corredor que dá para o mundo
foi o que vi ao acordar de manhã
foi o que me fez querer sair de casa
abrir a porta da rua
e sentir o ar quente da cidade

42 comentários:

Anita Mendes disse...

estava a pensar ...por onde andava drika?
bom sentir o ar quente no rosto mas bom ter vc de volta a escrever tmb!
beijos.
ps: o ar fresco te renovou e voltou arrasando!

Marcia Barbieri disse...

Lindo, difícil ver seus poemas respirando ares diurnos.

beijos ternos

Cosmunicando disse...

Adriana, você tem uma capacidade de nos colocar diante de cenas inusitadas... sempre aqui é uma surpresa (boa!)
bjos

Mirse disse...

São ramificadas as suas capacidades.

Gritam a rotina do eu.

Feminino principalmente.

Aplausos Adriana!

Beijos

Mirse

António Gallobar disse...

Ora aqui está uma bela receita para começar o dia, abrir as portas e deixar o dia entrar

Parabens amiga
bj

Renata de Aragão Lopes disse...

Um belo domingo, então!

Texto-Al disse...

palavras que deslizam. quase que dá para sentir o movimento ao sair de casa;)

gostei mt.

T.

Ígor Andrade disse...

Passei meia hora olhando esta foto... que doido! Lembrando de um dia assim.
Abraço!

pianistaboxeador21 disse...

Pois É! Parece banal e cotidiano. Mas o artista é isso aí, a pessoa que consegue perceber a relação mágica entre coisas simples. Coisas que outras pessoas olham e nada vêm. Para outros, seriam só as portas e o corredor. Nas suas mãos tornaram-se metáforas das impossibilidades, das possibilidades e da esperança, do recomeço. Feito uma ponta de areia,um ponto final.

Beijo.

Compulsão Diária disse...

Linhas de fuga, frestas, passos num corredos sem espaço.
E aí a gente escapa

Luciano Fraga disse...

Precisamos das ruas, dos becos, das putas, dos loucos, dos amigos, dos botecos para nossa matéria prima poética sobreviver.Graças a elas nascem filhos como essa "MANHÃ", abraço.

On The Rocks disse...

"nas manhãs de domingo parece que todos olham pra você..."

tem um ar de mistério...

bj

On The Rocks disse...

ah, esses versos aí é do ira!

Úrsula Avner disse...

cara autora, delicada poesia que expressa significativos pensamentos do seu eu-lírico. Cheguei até vc através do blog da Lou e estou fazendo novos contatos já que estou há apenas dois meses no blogspot, publicando algumas de minhas poesias. Aguardo sua visita quando possível. Obrigada pela receptividade. Bjs.

Bernardo Sampaio disse...

to querendo sair tb.

Papagaio Mudo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Papagaio Mudo disse...

Dri,

cuidado pra não pegar um resfriado.
bjos,

Gus

;*

V.M.Paes disse...

o Ar quente é agradável, mas o ar puro é lavar-alma... mas onde se encontra?

Lindo mesmo Adriana.

beijo.

Maria Clara Pimenta disse...

Esse ar lhe possibilitou mais um lindo poema.

Belo, Adriana. Adorei!

Abraços,
Maria Clara.

Guru Martins disse...

...assim
que gosto
de voce...

bj

Hercília Fernandes disse...

Maria Clara sintetizou bem, Adriana. Esse ar lhe abriu portas para a imaginação.

Lindo poema!

Beijos :)

H.F.

Tomaz disse...

ás vezes com um ar condicionado e uma boa cortina, dá vontade de ficar mais tempo longe do mundo hehehe Mas, nada como sentir o ar quente da cidade, cada sensação com o seu momento.
Beijão.

laerth motta disse...

Adriana=Gostei muito deste instante,
esta manhã de amanhãns
beijo grande

nina rizzi disse...

gosto dos teus teus textos. sus-sinto-os :)

acho que todos passamos por coisas asism, ou devé-ríamos... é que existe poesia lá fora...

beijo :)

Anônimo disse...

cuidwdo com a falsofera...

de ôlho!........................

O empírico disse...

O mais gostoso do texto é que ficou como que uma frestinha aberta mesmo...

JC disse...

Olá Adriana!
Sim, por vezes acordamos e a primeira coisa que nos apetece é sair. Apanhar o ar da manhã. Arejar a nossa mente. Pôr os pensamentos em ordem.
Sair... Passear... Reflectir...
Beijinhos

Adriana Godoy disse...

Agradeço a todos que deixaram seus comentários. Parece que peguei uma virose. Tá difícil escrever pra cada um, pois estou de cama, com febre. Beijos a todos.

nina rizzi disse...

estimo, de verdade, tuas melhoras, dri. e meu texto não foi um delírio.. rs..

beijo :)

Lou disse...

Adriana,

Bela imagem poética!

Estimo suas melhoras, minha cara.

Abraços,
Lou

Cristiane disse...

O mundo sempre está nos esperando, o duro que existem horas que nos recusamos a afrontá-lo...
Belos versos! Bj

Helena disse...

Lindos poemas os seus. No poemadia encontrei ótimos poetas que não conhecia.

grande beijo,

Helena

PS - Minha avó era Marcondes Godoy de São Paulo

Guilherme disse...

do teu mundo interior tão aconchegante, para o mundo extrior tão quente...duas combinações excelentes para acordar de manhã.Gostei muito, Adriana.

Barone disse...

Adorei Adriana !

BAR DO BARDO disse...

também prefiro portas e janelas às escâncaras...

fred disse...

Que todas as portas estejam permanentemente abertas pra você.
Bom poema.
Beijos

ediney disse...

portas que se abrem para qualquer lugar, portas que nos fecham , bela construção seu poema

ediney disse...

portas que se abrem para qualquer lugar, portas que nos fecham , bela construção seu poema

ediney disse...

portas que se abrem para qualquer lugar, portas que nos fecham , bela construção seu poema

Luciano disse...

Delícia,que coisa bem boa. Vontade de correr pra vida.
Lindo, linda.
Bjão.

Guru Martins disse...

...Adriana Dodoi?
ainda?
prefiro voce Godoy
Galharda
Gardênia
Gaitada
Galhofa
Guirlanda
Gargalhada
como Ave Maria
cheia de graça...

um beijo
poético-profilático

Anônimo disse...

top [url=http://www.001casino.com/]free casino[/url] brake the latest [url=http://www.realcazinoz.com/]free casino games[/url] autonomous no store hand-out at the best [url=http://www.baywatchcasino.com/]www.baywatchcasino.com
[/url].